Fluminense busca vantagem em casa

Superados os quatro primeiros jogos da volta ao Campeonato Brasileiro em apenas dez dias, com sete pontos de 12 possíveis, o Fluminense agora concentra suas atenções na Sul-Americana. A primeira partida contra o Defensor, do Uruguai, às 21h45m de hoje, no Maracanã, poderá determinar quais serão as pretensões da equipe para o restante da temporada.

Em uma competição de mata-mata com o critério do gol fora de casa, o mote dos mandantes na ida é sempre o mesmo: vencer e não levar gols. O técnico Marcelo Oliveira ressaltou esse detalhe. 

“É muito teórico, uns acham que é melhor decidir em casa, mas você precisa fazer o resultado da mesma forma. O bom de ser mandante é estar acostumado com seu campo, ter sua torcida a favor, mas nesse tipo de competição tem que estar sempre atento, se possível não sofrer gol e marcar para ter uma vantagem no jogo de volta”, analisou o treinador.

Desde o ano passado, o Flu tem seguido à risca essa cartilha quando enfrenta adversários estrangeiros na Sul-Americana. Jogou a primeira em casa nas três primeiras fases de 2017, contra Liverpool do Uruguai (2 a 0), Universidad Católica do Equador (4 a 0) e LDU (1 a 0), e os resultados de ida encaminharam as classificações. Na primeira fase deste ano, diante do  Nacional Potosí, os 3 a 0 no Maracanã foram suficientes para garantir a vaga na segunda fase, mesmo com a derrota de 2 a 0 na altitude de mais de quatro mil metros.

Fluminense: Júlio César, Gilberto, Gum, Digão e Ayrton Lucas; Richard, Mateus Norton, Jadson e Sornoza; Marcos Júnior e Pedro. Defensor: Reyes, Álvarez, Correa e Maulella; Cardacio, Rabuñal, Suárez, Boselli e Cougo; López e Rivero. Juiz: Germán Delfino (Argentina).