Botafogo perde, e Paquetá é demitido

Derrota (2 a 1) para Nacional do Paraguai deixa situação insustentável

Assunção - Com mais uma atuação abaixo da crítica, o Botafogo perdeu ontem por 2 a 1 para o fraco Nacional do Paraguai, pela Copa Sul-Americana, e deixou a situação do técnico Marcos Paquetá insustentável. Foi a quarta derrota em cinco jogos  sob o comando do treinador, que foi demitido ainda em Assunção. Sábado a equipe enfrenta o Santos. O joga da volta contra o time paraguaio será em 16 de agosto.

Pressionado pelos péssimos resultados após a parada para a Copa, o Botafogo parecia ter encontrado o adversário ideal para tentar a reabilitação. Sem pressão da torcida adversária, o time do técnico Paquetá começou o jogo à vontade. Parecia que abriria o placar a qualquer momento.  

Mas aconteceu o contrário. Aos dez minutos,  Santacruz aproveitou rebote e, com uma bela bicicleta, fez 1 a 0 para os paraguaios. O Botafogo chegou ao empate aos 31, com Luiz Fernando.  

Logo aos sete minutos da etapa final o Nacional desempatou, com Vieyra chutando colocado de fora da área. O Botafogo sentiu e passou a errar tudo. Não se encontrou mais e foi assim até o final.

Nacional do Paraguai: Rojas, Velázquez,  Paniagua, Melgarejo e Luis Miño; Orué, Franco, Vieyra (Arguello) e Clarke; Bareiro (Arévalos) e Santacruz. Botafogo: Saulo, Luis Ricardo, Carli, Igor Rabello e Gilson; Lindoso, Matheus Fernandes (Marcelo) e Leo Valencia; Luiz Fernando (Brenner), Kieza e Pimpão (Renatinho). Juiz: Roberto Tobar (Chile). Cartões amarelos: Velázquez, Franco, Orué, Carli e Lindoso.