Neymar recebe R$ 1 milhão por "desabafo" em comercial de patrocinador

Três semanas após a eliminação da seleção brasileira da Copa do Mundo, Neymar fez um desabafo. O atacante recorreu a um de seus patrocinadores para rebater as críticas sofridas por conta da participação aquém do esperado no torneio mundial. No vídeo, intitulado "Um novo homem todo dia", o camisa 10 do Brasil diz ter 'desmoronado' após a derrota por 2 a 0 para a Bélgica, pelas quartas de final.

No entanto, o "desabafo" de Neymar foi alvo de muitas críticas. O jogador teria recebido R$ 1 milhão pela campanha, considerada "um fiasco", segundo o jornal O Globo, pelas agências responsáveis. A peça foi produzida em tempo recorde, na última quarta-feira (25), e foi lançada na noite deste domingo (29).

 "Em menos de 48 horas vocês deram vida -- e que vida! -- ao devaneio de um bando de loucos. Obrigado pelas noites em claro, pelo sorriso no rosto e por me receberem com tanto carinho na casa de vocês", comentou Bruno Brux, diretor-executivo de Criação da Grey, em rede social. O texto da peça publicitária foi escrito por ele e por Neymar. A Gillete deu aval.

O vídeo, com duração de 1min30s, é ilustrado com imagens do jogador em campo na Copa. Com referências ao Mundial da Rússia, exibe fotografias do jogador rolando em campo, o que acabou se tornando a marca de Neymar nesta Copa. E também se tornou alvo de piadas na internet.

No depoimento feito ao longo do vídeo, o atacante se defendeu ao rebater as críticas que sofreu por deixar as partidas da seleção sem dar entrevistas. E negou ser um "moleque mimado".

"Quando eu saio sem dar entrevista, não é porque eu só quero os louros da vitória, mas porque eu ainda não aprendi a te decepcionar. Quando eu pareço malcriado, não é porque eu sou um moleque mimado, mas é porque eu não ainda aprendi a me frustrar. Dentro de mim ainda existe um menino. Às vezes ele encanta o mundo, e às vezes ele irrita todo mundo."

O jogador reiterou que ficou abatido com a eliminação da seleção brasileira nas quartas de final, diante da Bélgica. "E minha luta é para manter esse menino vivo, mas dentro de mim, e não dentro de campo. Você pode achar que eu caí demais, mas a verdade é que eu não caí. Eu desmoronei", afirmou, no comercial veiculado na TV Globo, na noite deste domingo.

"Isso dói muito mais do que qualquer pisão ou tornozelo operado. Eu demorei para aceitar as suas críticas, eu demorei para me olhar no espelho e me transformar em um novo homem, mas hoje eu estou aqui, de cara limpa e de peito aberto. Eu caí, mas só quem cai pode se levantar. Você pode continuar jogando pedra, ou pode jogar essas pedras fora e me ajudar a ficar de pé. E quando eu fico de pé, 'parça', o Brasil inteiro levanta comigo", declarou.