Neymar admite receio em relação à fratura, mas diz que nada vai impedi-lo

Neymar foi o centro das atenções ontem na apresentação dos jogadores da seleção na sede da CBF, no Rio de Janeiro. Sem que estivesse previsto, o jogador se ofereceu para falar com a imprensa logo após conhecer o Museu do Futebol, que fica no prédio da entidade. Claro que a surpresa causou um pequeno tumulto. Todos queriam ouvir o craque e a grade que separava o jogador dos jornalistas quase veio abaixo. 

O camisa 10 da seleção admitiu que ainda não está 100% depois da fratura do quinto metatarso do pé direito, mas frisou que este receio é normal. “Fisicamente estou bem. Claro que estou me adaptando em algumas coisas. Ainda tenho alguns incômodos, mas nada que vá atrapalhar. Ainda não estou 100%, mas isso vem com o tempo. Faltam alguns dias para a estreia e não tem nada que possa me impedir”. 

Seleção embarca para Londres 

Sua última partida foi no dia 25 de fevereiro, quando se contundiu. Foi operado poucos dias depois e voltou a treinar com bola há duas semanas, em Paris. Na Granja Comary, participou normalmente dos treinos da seleção. Neymar embarcou ontem para Londres confiante. “Vejo o Brasil no topo. Não sabemos como vai ser no final, mas é como o Tite diz: nós vamos jogar para vencer”, afirmou.

Quem também falou com a imprensa foi o médico Rodrigo Lasmar, que operou Neymar. Ele praticamente garantiu que o atacante participará do amistosos contra a Croácia, dia 3 de junho, em Liverpool. “ É claro que ele ainda precisa de um tempo de adaptação, de se sentir mais seguro. Os dois amistosos serão importantes para que ele possa se sentir cada vez melhor”.

A seleção seguiu para Londres no fim da tarde de ontem, em voo fretado. A partir de hoje, Tite comandará quase duas semanas de treino no CT do Tottenham. No dia 9, a delegação segue para Viena, onde no dia seguinte enfrenta a Áustria no último amistoso antes da estreia na Copa, dia 17 de junho, contra a Suíça, em Rostov.

__________

Marcelo, Casemiro e Firmino só quarta

Tetracampeões da Liga dos Campeões, Marcelo e Casemiro, os brasileiros que mais vezes ganharam o cobiçado título europeu, passaram o domingo comemorando o 13º título do Real Madrid na capital espanhola. Para curtirem o título e poderem se apresentar à seleção zerados, os dois, assim como Firmino, do vice-campeão Liverpool, foram autorizados a só se apresentarem ao técnico Tite em Londres depois de amanhã. 

Marcelo era dos mais empolgados na comemoração pelas ruas de Madri. Tirou  centenas de fotos e comandou a festa em cima do caminhão que levava os campeões.  Cristiano Ronaldo, mais uma vez, agradeceu o apoio dos torcedores, como fizera após a final de sábado, em Kiev. “Obrigado por estarem aqui. É um momento inesquecível, obrigado a todos os madrilhistas”, gritou o craque português.

Goleiro do Liverpool ainda lamenta 

Festa em Madri, esperança no Cairo. Ontem, um dia após sofrer uma grave contusão no ombro durante a final da Liga dos Campeões, o craque Salah usou as redes sociais para tranquilizar os torcedores egípcio.  “Apesar de todas as dificuldades, estou confiante de que estarei na Rússia para fazê-los orgulhosos. Seu amor e apoio me darão a força que preciso”, escreveu Salah. 

O médico da seleção do Egito, Mohamed Abou El-Ela, disse acreditar que o craque estará pronto para disputar a Copa do Mundo.

Quem ainda vai demorar um tempo para se recuperar é o goleiro Kairus, do Liverpool, grande vilão da final de sábado. O alemão, que levou dois frangos bizarros na derrota de 3 a 1 para o Real Madrid, disse, através das redes sociais, que está sendo muito difícil encarar a realidade.

“Não dormi para valer até agora. As cenas ainda passam pela minha cabeça de novo e de novo. Sinto muito por meus companheiros de equipe, por vocês torcedores. Eu sei que estraguei tudo com os dois erros. Joguei tudo por água abaixo”, lamentou o goleiro.