Justiça suspende direitos de TV da Série A da Mediapro

Emissora espanhola teria violado regras antimonopólio

O Tribunal de Milão anunciou nesta quarta-feira (9) a suspensão dos direitos de transmissão da Série A da emissora espanhola Mediapro.

De acordo com o juiz Claudio Maragoni, a compra dos direitos não foi devidamente formulada e ainda sofreu violações nos princípios antimonopólio.

Além disso, Maragoni afirmou que a Mediapro colocou em prática um "abuso de posição dominante" com a "formulação de ofertas" contidas nos anúncios dos direitos televisivos da elite do Campeonato Italiano.

A Mediapro venceu a disputa pelos direitos televisivos da Série A em fevereiro, mas sua compra foi rapidamente contestada pela Sky, que considerou que a emissora espanhola não estava em uma posição legal para efetuar a aquisição.

"Estamos prontos, como sempre, a fazer sua parte com uma oferta importante que poderá dar certeza a todos os torcedores, e, ao mesmo tempo, garantir o futuro dos clubes e de todo o sistema do futebol", escreveu a Sky em comunicado à ANSA.

Após o anúncio da suspensão, a Mediapro terá 15 dias para apresentar uma queixa.

"Conhecemos a sentença, mas ainda temos que ler o dispositivo.

Eu falei com o vice-comissário, Paolo Nicoletti, em contato com o advogado da Liga, e eles devem nos enviar se a suspensão é total ou parcial. Com base nisso, faremos algumas considerações", disse o presidente do Comitê Olímpico Nacional Italiano (Coni), Giovanni Malagò.