Giancarlo Abete é candidato único para presidir Federação Italiana de Futebol

Candidatura foi escolhida por 4 entidades da Federação

Uma assembléia na Federação Italiana de Futebol (Figc) determinou nesta quarta-feira (9) que Giancarlo Abete terá uma candidatura única para assumir a presidência da entidade que rege o "calcio" do país.

O nome de Abete foi escolhido pela Lega Pro, Lega Nazionale Diletantti (LND), Associação Italiana de Jogadores de Futebol (AIC) e a Associação Italiana de Árbitros, que determinaram uma candidatura unitária para o cargo máximo da Figc.

"Houve uma unanimidade pela grande competência, experiência e capacidade demonstradas no passado para agregar os componentes federais", declarou em nota a LND.

Ainda de acordo com a entidade, é esperado que a candidatura unitária de Abete seja aprovada pela Série A, Série B e a Associação de Treinadores Italianos (AIAC).

Aos 67 anos, Abete foi presidente da Figc, mas renunciou ao cargo após a Itália ter sido eliminada na primeira fase da Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

"Eu nunca expressei um julgamento a favor e contra um candidato, só digo que se falarmos em candidatura unitária, paro imediatamente e digo que as coisas não são assim. A Liga da Série A não sabe do que estamos falando, acho que o caminho assim começa muito mal", disse o presidente da Comitê Olímpico Nacional Italiano (Coni), Giovanni Malagò.

Sob a tutela do Coni, o futebol italiano está sendo liderado desde fevereiro por Roberto Fabbricini, como comissário extraordinário.