Após tropeço, Vasco tem clássico decisivo pelo Carioca

A expectativa era grande. Zé Ricardo abriu mão de milhões no mundo árabe e permaneceu na Colina por um objetivo: continuar o trabalho iniciado em 2017 e buscar voos maiores na Libertadores. Porém, a derrota na estreia em São Januário deixa o time em situação complicada na fase grupos - e, se vacilar, pode fechar a semana sendo eliminado precocemente no Carioca.

Uma série de fatores deixa o clube em sinal de alerta. A má atuação contra o Universidad de Chile frustrou as expectativas da torcida e as carências no elenco ficam evidentes. Além disso, o vírus que atacou o grupo pode deixar atletas importantes de fora do próximo jogo. Para piorar, o confronto é um clássico contra o Botafogo, no estádio Nilton Santos, que pode cravar a eliminação do Vasco na Taça Rio. 

- É um clássico, não importa como está um ou outro. É um jogo à parte, com rivalidade. Sabemos que será decisivo, temos a chance de garantir a classificação para a semifinal. O Carioca também é um objetivo nosso - afirma Desábato, que saiu lesionado na última partida e é dúvida.

- Acredito que não foi nada grave. Vou tratar e acho que chego bem para o clássico.

Zé Ricardo terá mais três dias de treino para acertar a equipe com as peças que tem. O próximo jogo da Libertadores é só no dia 4 de abril, contra o Cruzeiro no Mineirão. Mas, até lá, é bom o treinador fica de olhos abertos para a boa fase do time no início do ano não desandar. A segunda semana de março pode definir toda a temporada de 2018 na Colina.

Fonte: Lance