Espanha cancela apresentação de novo uniforme após polêmica

Camisa 'republicana' causou mais tensão política no país

A Federação de Futebol da Espanha suspendeu a apresentação do novo uniforme da seleção, que será usado na Copa do Mundo da Rússia, por conta de uma polêmica política.

Em meio à mais grave crise política entre Madri e Catalunha de sua história recente, o modelo desenhado pela Adidas causou polêmica por conta de um efeito visual. À distância, os detalhes azuis aparentam ter a cor roxa, o que lembra a bandeira republicana.

As cores vermelho, amarelo e roxo eram usadas na bandeira da Segunda República Espanhola entre os anos de 1931 e 1939 e foi um dos símbolos proibidos durante a ditadura de Franco por simbolizar o desejo da volta do regime monárquico.

Com a crise catalã em andamento, muitos políticos acabaram usando a cor roxa para pedir a "democracia". Após o início da polêmica, a Adidas emitiu uma nota em que informa que a ideia do modelo era homenagear o uniforme usado na Copa do Mundo de 1994 e que não há nenhuma conotação política no modelo.

A empresa alemã ainda informou que as cores vermelho, amarelo e azul "representam a velocidade, a energia e o estilo de futebol que são associados aos jogadores da seleção espanhola".

De acordo com a Adidas, o desenho da camisa foi aprovado pela Federação há cerca de um ano e meio e não haverá mudanças no design. Até por conta disso, o "lançamento" foi feito através de fotos nas redes sociais.