Após nova greve de jogadores, Modena é excluído da 3ª divisão

Time não paga salário de funcionários e atletas

O Modena Calcio foi excluído da campeonato da Série C da Itália nesta segunda-feira (6) após os jogadores não comparecerem ao jogo contra o Santarcangelo. Essa foi a quarta vez que o time não entrou em campo pelo grupo B.

A decisão foi tomada pelo juiz desportivo da Lega Pro, que administra a divisão, Pasquale Marino, que ainda anulou todas as partidas já disputadas pelo time em seu grupo - que conta com 17 equipes.

O Modena, que disputou a primeira divisão, pela última vez, entre os anos de 2002 e 2004, está em uma profunda crise financeira, que o deixa próxima da falência. Os problemas se agravaram em 2012, quando o clube mudou de dono, e pioraram ainda mais neste ano.

Por conta do atraso nos pagamentos de salários de jogadores e funcionários, os atletas se organizaram e fizeram greves nas partidas do campeonato. O movimento foi apoiado até pelo presidente da Associação Italiana de Jogadores de Futebol (AIC, na sigla em italiano), Damiano Tommasi.

O cartola chegou a se reunir com os jogadores no dia 3 de novembro para averiguar as condições de trabalho no clube e afirmou que era "justo" uma pausa para tentar entender tudo que estava acontecendo no time.