Barcelona não empolga e só empata com o Betis em Sevilha

O chamado trio MSN não foi suficiente para o Barcelona superar o Real Betis em Sevilha, neste domingo. Abrindo o placar com Álex Alegría, a equipe da casa fez a felicidade de sua torcida no segundo tempo. Os visitantes ainda reagiram - tiveram um gol mal anulado -, com o uruguaio Luis Suárez assegurando ao menos o empate por 1 a 1 já aos 45 minutos.

O resultado complicou o Barcelona na disputa pelo título do Campeonato Espanhol. O time catalão passou a somar os mesmos 42 pontos do Sevilla, que ainda entrará em campo neste fim de semana, ambos atrás do líder Real Madrid (43, com dois jogos a menos). Por sua vez, o Betis subiu para 23, ocupando a região intermediária da tabela de classificação.

Para diminuir o ímpeto do Barcelona, os donos da casa propuseram uma partida movimentada desde os primeiros minutos, oferecendo espaços para as investidas do time adversário, favorito.

Em uma das melhores chances de gol do primeiro tempo, aos 37 minutos, Neymar recebeu a bola de Messi dentro da área e ficou à frente do goleiro Adán, que defendeu bem.

Refeito do susto, o Betis iniciou a segunda etapa empolgado, com direito a um chapéu do ex-corintiano Petros para cima de Messi. Mais tarde, o mesmo volante brasileiro arriscou alguns dribles na ponta esquerda - até encontrar Piqué, cometer a falta e ser punido com o cartão amarelo.

O bom momento do Betis no jogo não se resumiu a jogadas de efeito. Aos 25 minutos, Ceballos soltou o pé de longa distância, e a bola acertou o travessão após um toque do goleiro alemão Ter Stegen. Pouco depois, em lance individual pela direita, Rubén Castro também parou no poste.

Aos 29 minutos, não houve o que salvasse o Barcelona. Em uma cobrança de escanteio da direita, Ter Stegen se atrapalhou com o acúmulo de atletas na pequena área e afastou mal a bola de soco. Alegría emendou de primeira e, mesmo com um toque de cabeça, Piqué não evitou o gol do Betis.

O Barcelona, então, desesperou-se em busca do empate. Já em seguida, a bola chegou a cruzar a linha da meta em um corte de Mandi, porém a arbitragem mandou a jogada seguir, para frustração da equipe catalã.

Ainda assim, o gol de empate apareceu. Neymar, que estava nervoso e não jogava bem, conseguiu desarmar Leiva. Messi fez o domínio e acionou Suárez, que mandou a bola para a rede aos 45 minutos e amenizou o dia ruim do Barcelona.