Melo, Guerra e Bastos mudam perfil do Palmeiras para Libertadores

Em uma campanha decepcionante, o Palmeiras foi eliminado logo na primeira fase da edição de 2016 da Copa Libertadores. As chegadas dos experientes Felipe Melo, Michel Bastos e Alejandro Guerra fazem parte da estratégia do clube para em 2017 ser protagonista no torneio continental.

Na visão de Alexandre Mattos, diretor de futebol na gestão encabeçada por Mauricio Galiotte, o clube precisava mudar o perfil de seu elenco na tentativa de conquistar o bicampeonato da Copa Libertadores. O trio anunciado recentemente pelo Palmeiras chega neste contexto.

Aos 31 anos de idade, o meia Alejandro Guerra, com passagem pela seleção venezuelana, ganhou a última edição da Libertadores pelo Atlético Nacional e acabou premiado como melhor jogador do torneio. No Mundial de Clubes 2016, ele marcou na decisão do terceiro lugar, conquistado pela equipe colombiana.

Já Michel Bastos, de 33 anos, foi um dos principais jogadores na campanha que levou o São Paulo até a semifinal da última Copa Libertadores - o time tricolor acabou eliminado justamente pelo Atlético Nacional. Com passagem por clubes como Lyon e Roma, ele participou da Copa do Mundo 2010 como titular da Seleção Brasileira.

Na África do Sul, o volante Felipe Melo, mais um de 33 anos, também foi utilizado no time armado pelo técnico Dunga. Antes de defender clubes como Fiorentina, Juventus, Galatasaray e Internazionale de Milão na Europa, o volante disputou a Libertadores por Flamengo e Cruzeiro.

O atacante Keno, de 27 anos, contratado pelo Palmeiras após se destacar pelo rebaixado Santa Cruz no último Brasileiro, também não será um novato no torneio continental. O jogador participou da edição de 2015 da Libertadores com a camisa do Atlas, do México.

O Palmeiras também já anunciou oficialmente as chegadas dos jovens Hyoran (23 anos) e Raphael Veiga (21 anos). O clube alviverde tem contrato com a Crefisa/FAM até o final de janeiro e, caso renovar o compromisso, deve investir pesado em busca de novos reforços.