Sampaoli quer acabar com hegemonia do Barça e Real na Europa

Conhecido principalmente por seu trabalho com a seleção do Chile - foi campeão da Copa América em 2015 -, Jorge Sampaoli tem se saído bem em sua primeira passagem pelo futebol europeu. O técnico do Sevilla, porém, quer mais do que apenas bons resultados: ele pretende acabar com a hegemonia dos gigantes nos campeonatos da Europa.

Atual terceiro colocado do Campeonato Espanhol, a equipe soma 33 pontos - um a menos que o Barcelona e a quatro pontos do Real Madrid, líder da competição. Além disso, tem vaga garantida nas oitavas de final da Liga dos Campeões, contra o Leicester, e nas oitavas da Copa do Rei, diante do Real. O treinador assegurou que seu time irá lutar por tudo o que jogar.

"A ideia é nos rebelarmos diante dessa realidade que diz que a Liga tem sempre a mesma estrutura e a Champions também", disse o comandante. "O corpo técnico encontrou um grupo de jogadores que aderiu à ideia. É uma questão de convencimento. Vamos buscar vencer cada partida com a emoção que merece e o sentimento que tem a ver com essa camisa. É muito importante demonstrar dentro de campo a euforia de fora", explicou.

Satisfeito com o desempenho do elenco nesta primeira etapa como treinador, Sampaoli reiterou o desejo de inserir o clube no contexto das melhores equipes do mundo e deixou um pedido especial para a torcida. "Quando acabe a temporada, que haja um reconhecimento pela luta constante dos jogadores", finalizou o argentino.

Após tomar conhecimento do ambicioso discurso do treinador, o diretor esportivo do Sevilla reafirmou a ideia do comandante. "Romper com este domínio vai ser uma meta difícil, mas espero que algum dia possa ser alcançada. Se tivéssemos feito essa entrevista há 12 anos, eu nem imaginava que teria ganhado cinco títulos da Liga Europa, diria que você está sonhando. Agora, te digo o mesmo: é um sonho, um sonho difícil, mas já conquistamos coisas que nunca tínhamos imaginado", disse Monchi ao jornal inglês Varsity.