Após 20 anos de Arsenal, Wenger pode sair e comandar PSG

Depois de 20 anos no futebol inglês, o francês Arsène Wenger pode estar voltando para o país onde nasceu. Isso é o que aponta o jornal The Sun , que noticiou um interesse do Paris Saint-Germain em capturar o técnico do Arsenal.

De acordo com o tabloide, a sondagem do clube parisiense surgiu porque o treinador está prestes a entrar nos últimos seis meses de contrato com a equipe de Londres e ainda não iniciou conversas sobre renovação.

Outro fator que ainda poderia corroborar a ida de Wenger ao Paris seria a insatisfação dos franceses com Unai Emery. Contratado como um nome de peso, após vencer três vezes seguidas a Liga Europa comandando o Sevilla, o espanhol não tem agradado e amarga a terceira colocação do Campeonato Francês, atrás de Nice e Monaco.

Ainda segundo o The Sun , a diretoria e a torcida dos Gunners não estaria contente com os serviços de seu treinador. O time ocupa a quarta colocação da tabela do Campeonato Inglês, nove pontos atrás do Chelsea, que lidera com 43.

Desde 1996 no Arsenal, Wenger disse que ainda iria esperar para definir o seu futuro. Ele também apontou que respeitaria qualquer decisão do clube inglês, justamente pelo tempo em que está lá.

"Eu vou pensar sobre o meu lugar durante a primavera (primeiro semestre da Europa) e tomar minha decisão depois", declarou o comandante, que foi campeão inglês três vezes e venceu a Copa da Inglaterra em seis oportunidades com os Gunners. "O clube é livre para tomar qualquer decisão. Nós estamos no mesmo barco. Eu não tenho nenhum direito, porque estou aqui por muito tempo", completou.