CPIs dispõem de dossiê sobre atual gestão da CBF

A CPI do Futebol, no Senado, e a CPI da Máfia do Futebol, da Câmara dos Deputados, têm em seu poder um dossiê sobre supostos desvios da atual administração da CBF. O documento, com mais de 150 páginas, é fruto de um trabalho de ex-funcionários da confederação e detalham como o presidente  Marco Polo Del Nero tem agido pare manter o controle da entidade. 

Segundo o Terra apurou, uma versão do documento, traduzida para o inglês, será enviada nos próximos dias para a Procuradoria de Justiça dos Estados Unidos, que centraliza investigações sobre um mega esquema de corrupção envolvendo dirigentes da América do Sul, Caribe e das Américas do Norte e Central.

Em dezembro de 2015, a Justiça dos EUA tornou público o indiciamento de Del Nero e também do ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira, por crimes de corrupção.

A reportagem conversou com um dos autores do dossiê, que preferiu anonimato por ainda ter vínculo com a CBF.  Ele disse que por vários meses foram juntadas evidências de que há irregularidades graves na entidade, notadamente após a operação deflagrada pelo FBI em 27 de maio de 2015 e que resultou na prisão do principal aliado de Del Nero, o então vice-presidente da confederação,  José Maria Marin, hoje detido nos EUA.