Giba leva experiência Olímpica a crianças da Casa do Menor São Miguel Arcanjo

O Ex-jogador de voleibol Giga acompanhado de 60 funcionários da organização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos estiveram na Casa do Menor, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, onde falaram sobre a importância do esporte, distribuíram presentes para as crianças assistidas pelo projeto e aproveitaram para ganhar uma inspiração a mais para entregar os Jogos.

"Vocês têm alegria, brilho nos olhos e sabem trabalhar em equipe. São exemplo para qualquer atleta", disse Giba às crianças da instituição.

Durante a visita, o medalhista de ouro em Atenas 2004 se surpreendeu com as apresentações de dança, artes circenses e da banda de percussão das crianças do lugar. Depois de assistir e aplaudir, o ex-atleta passou a ser ídolo novamente: entregou camisa autografada, foi tietado, distribuiu assinaturas e fez selfies durante, pelo menos, duas horas - sem tirar o sorriso do rosto um minuto sequer. "É muito importante receber esse carinho. É o reconhecimento pelo que você se propôs a fazer durante a vida", disse o ex-atleta.

A visita beneficente à instituição foi organizada pela área funcional de Relações Internacionais e Protocolo do Comitê Rio 2016 e nasceu do desejo de espalhar ainda mais a experiência Olímpica pelo Rio de Janeiro. Francisco Sebok, o Kiko, líder operacional de Protocolo, já havia feito trabalho voluntário com a Casa do Menor e sugeriu levar presentes para as crianças da insituição, ideia apoiada pelos demais funcionários.

Giba entrou na história quando Brenda Mariano, gerente da área e amiga do ex-atleta, pediu que ele enviasse bolas e camisas autografadas para distribuir no projeto. "Eu quero ir até lá com vocês", disse Giba à amiga. Não só foi, como levou a mulher Maria Luiza Daudt e os filhos Patrick, de 7 anos, e Nicoll, de 11.