Com gol na prorrogação Portugal vence a França e conquista a Eurocopa

Apesar da lesão de Cristiano Ronaldo, lusitanos conseguiram bater os donos da casa

Neste domingo (10), a seleção portuguesa fez história ao bater a França no segundo tempo da prorrogação e conquistar o inédito título da Eurocopa, contrariando o favoritismo dos donos da casa. Com gol do atacante Éder, aos três minutos do segundo tempo da prorrogação, os lusitanos provaram que a equipe não é composta apenas por Cristiano Ronaldo e espantou a zebra que os acompanhavam desde o vice-campeonato de 2004, em casa, quando perderam para Grécia.

A partida começou elétrica e logo no início o goleiro Rui Patrício foi obrigado a fazer uma linda defesa após cabeçada de Griezmann. Porém, aos sete minutos veio o lance que parecia uma ducha de água fria para os portugueses. Em uma dividida no meio do campo, o francês Payet entrou duro em Cristiano Ronaldo, acertando o joelho esquerdo do gajo. CR7 ficou caído no chão sentindo muitas dores, não aguentou seguir na partida, sendo substituído pelo veterano Ricardo Quaresma, e deixou o campo em lágrimas.

Ironicamente, foi justamente após a lesão de seu principal jogador que Portugal conseguiu equilibrar a partida, trocando passes e atuando pelos lados do campo. Do lado francês, Sissoko era o destaque, usando a força física conseguiu boas arrancadas e exigiu boas defesas do ótimo goleiro Ruí Patrício.

Na segunda etapa a França voltou mais ligada e esboçou uma pequena pressão apostando nos cruzamentos em busca de Griezmann e Giroud, porém a pressão não durou muito tempo. Favorita, a França seguiu mais perigosa no jogo, incentivada pelos torcedores que lotaram o estádio para incentivar os anfitriões.

Em um cruzamento fechado de Nani, o goleiro Lloris voou e salvou, afastando a bola que sobrou para Quaresma. O atacante acertou um lindo voleio que foi salvo com firmeza pelo goleiro francês.

No último minuto do segundo tempo, Gignac fez um belo giro para cima de Pepe, deixando o brasileiro naturalizado português no chão e chutou para gol, a bola passou por Rui Patrício, mas explodiu no pé da trave.

Na prorrogação, as equipes não se arriscaram muito. Em uma cobraça de falta, assinalada de maneira equivocada pelo árbitro - a bola acertou a mão de Éder, mas o juíz assinalou como se o toque tivesse sido do zagueiro Koscielny - na cobrança, Guerreiro acertou o travessão.

No segundo tempo da prorrogação, o atacante Éder recebeu na intermediária, ajeitou e soltou o pé no canto direito de Lloris, sem chances para o goleiro o francês. Após o gol, a França foi com tudo para cima dos portugueses que só precisaram segurar o placar para garantir o título inédito e fazer história.

FICHA TÉCNICA PORTUGAL 1 X 0 FRANÇA 

Local: Stade de France, em Paris (França) 

Data: 10 de julho de 2016 (Domingo) 

Horário: 16h (de Brasília) 

Árbitro: Mark Clattenburg (Inglaterra) 

Assistentes: Simon Beck (Inglaterra) e Jake Collin (Inglaterra) 

Cartões amarelos: Cédric, João Mário, Raphael Guerreiro, William Carvalho, Rui Patrício (POR), Umtiti, Matuidi, Koscielny, Pogba (FRA) 

FRANÇA: Lloris; Sagna, Koscielny, Umtiti e Evra; Matuidi, Pogba e Sissoko (Martial); Payet (Coman ), Griezmann e Giroud (Gignac). Técnico : Didier DeschampsÉder - (0-1) 

PORTUGAL: Rui Patrício, Cédric, Pepe, José Fonte e Raphael Guerreiro; Willian Carvalho, João Mário, Adrien Silva (João Moutinho) e Renato Sanches (Eder); Nani e Cristiano Ronaldo (Ricardo Quaresma). Técnico: Fernando Santos 

FRANÇA: Lloris; Sagna, Koscielny, Umtiti e Evra; Matuidi, Pogba e Sissoko (Martial); Payet (Coman ), Griezmann e Giroud (Gignac). Técnico: Didier Deschamps