Satisfeito com ataque palmeirense, Cuca não descarta novos reforços

Passadas 13 rodadas do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras aparece como dono do melhor ataque da competição, com 29 gols, seis a mais que o segundo colocado neste quesito, o Santos. Mas, se por um lado o time é elogiado por conta de seu ataque, é questionado por torcida e imprensa quando o assunto é a defesa, mesmo sendo a quarta equipe menos vazada da competição, com 13 tentos sofridos.

De acordo com o técnico Cuca, o preço de fazer tantos gols é levar alguns outros. "Tenho ouvido comentaristas, experts, falando que o Palmeiras tem seus problemas, que ainda não ajustou a parte defensiva, mas não vai ter 29, 30 gols, sem sofrer 10, 12, 15 gols", explicou o treinador palmeirense, admitindo que o time precisa atuar com os jogadores mais agrupados.

"Isso é bê-a-bá. É natural que você por ter um time ofensivo dê oportunidades aos adversários, como o Sport teve, o América-MG teve, o Santa Cruz teve. É natural, porque buscamos o gol, mas queremos ser uma equipe compacta e esse tem sido um ponto forte nosso. Quando jogamos mais compacto, jogamos bem. Quando não conseguimos, como contra o Cruzeiro, contra o São Paulo, perdemos. Mas melhoramos muito nesse último jogo", acrescentou Cuca, referindo-se ao triunfo por 3 a 1 sobre o Sport, na última segunda-feira, na Ilha do Retiro.

Com um retrospecto de 100% de aproveitamento no Palestra Itália, o técnico chamou a atenção para a necessidade de o Verdão vencer mais partidas fora de casa. Em seis jogos longe de seus domínios, a equipe acumula três derrotas, um empate e apenas duas vitórias.

"Você não vai ser campeão ganhando só jogos em casa. Se ganhar 19 jogos em casa, vai fazer 57 pontos, ainda não dá. Você provavelmente não conseguirá vencer todas em casa. Tem de somar fora. Estamos melhorando, podemos crescer ainda, mas estamos muito contentes. Não podemos deixar de levar em consideração o campeonato. Se contar os últimos nove jogos, temos 22 pontos de 27, quase 80% dos pontos. Muito difícil manter um nível similar a esse, porque é um campeonato regular e pontos que vão fazer diferença lá na frente", avaliou.

Por fim, Cuca não descartou a possibilidade de receber novos reforços, embora o Palmeiras tenha acertado recentemente por empréstimo a vinda do atacante Leandro Pereira, do Club Brugge, da Bélgica. O jogador chegou para "preencher a lacuna" deixada por Alecsandro, suspenso por doping, conforme já havia dito o treinador.

"A gente sempre falou que quanto mais forte ficar, mais a chance de ganhar. Estou contente com nosso grupo. Não perdendo ninguém, estamos felizes. Mas perdemos o Alecsandro. Se pudermos equilibrar com outro jogador, se bem que tem o Leandro já. Se não, temos confiança no nosso grupo, daqui a pouco entra a Copa do Brasil e é importante também. Você precisará de elenco", concluiu.

Líder do Brasileiro, com 28 pontos, o Palmeiras volta a campo na próxima terça-feira, a partir das 20h30 (de Brasília), para enfrentar o Santos, pela 14ª rodada da competição nacional. O Peixe ocupa o quarto lugar, com 22 pontos.