Fifa nomeia mulher como secretária-geral

Cargo será ocupado pela senegalesa Fatma Samba Diouf Samoura

A Fifa nomeou nesta sexta-feira (13), durante seu 66º congresso, que acontece na Cidade do México, a senegalesa Fatma Samba Diouf Samoura como sua nova secretária-geral, cargo que até o ano passado foi ocupado pelo francês Jérôme Valcke.

 Samoura trabalhou por 21 anos na Organização das Nações Unidas (ONU) e atualmente é coordenadora humanitária da entidade e representante do seu Programa de Desenvolvimento na Nigéria. "Fatma é uma mulher com experiência internacional e visão que trabalhou com alguns dos temas mais desafiadores do nosso tempo", declarou o presidente da Fifa, Gianni Infantino. 

A senegalesa deve assumir a função de secretária-geral em meados de junho, após passar por uma sabatina do Comitê de Revisão da associação máxima do futebol mundial. Sua nomeação é uma das principais medidas de Infantino para comprovar que está comprometido com ideais de transparência, depois dos mandatos marcados por corrupção de Joseph Blatter. 

"É essencial para a Fifa incorporar novas perspectivas enquanto continuamos reconstruindo e restabelecendo nossa organização", acrescentou o cartola ítalo-suíço. Samoura entrou para a ONU em 1995 e desde então já trabalhou em Itália, Djibuti, Camarões, Chade, Guiné, Madagascar e Nigéria. Ela fala francês (sua língua nativa), inglês, espanhol e italiano. 

"Hoje é um dia incrível para mim, e estou honrada em ser secretária-geral da Fifa. Acredito que o cargo está de acordo com minhas habilidades e experiência, que eu usarei para ajudar a desenvolver o futebol ao redor do mundo", disse Samoura. (ANSA)