Roma 2024 propõe tocha olímpica partindo de Lampedusa

Ideia foi apresentada durante fórum promovido pela ANSA

Se for eleita para sediar as Olimpíadas de Verão de 2024, a cidade de Roma quer fazer com que a viagem da tocha olímpica comece pela ilha italiana de Lampedusa, lugar que virou símbolo da mais grave crise de refugiados desde a Segunda Guerra Mundial.

A proposta foi apresentada pelo presidente do Comitê Olímpico Nacional Italiano (Coni), Giovanni Malagò, durante um fórum da ANSA sobre a candidatura da "cidade eterna". "Se Roma receber os Jogos de 2024, gostaríamos que a tocha partisse de Lampedusa. Seria um sinal importante. Ainda que a escolha não dependa totalmente de nós, aquela ilha tem um valor especial", disse.

Mais perto da África do que da Sicília, o território italiano mais próximo, Lampedusa é um dos destinos preferidos dos imigrantes ilegais que cruzam o mar Mediterrâneo em embarcações superlotadas rumo à Europa. Por conta disso, o local já foi palco de grandes tragédias, como a de 3 de outubro de 2013, quando um barco naufragou no Canal da Sicília e matou 368 pessoas.

Quem também participou do fórum da ANSA foi o presidente do comitê da candidatura de Roma, Luca di Montezemolo, que deu seus motivos para acreditar na vitória da capital italiana. "Por que escolher Roma? As Olimpíadas de Roma seriam aquelas da beleza, da cultura", disse o executivo.

A sede dos Jogos de 2024 será anunciada em setembro de 2017, e também estão na briga Los Angeles (EUA), Paris (França) e Budapeste (Hungria).

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais