Muricy minimiza seca de vitórias e aposta em semana livre

Após a partida, o técnico Muricy Ramalho minimizou a situação da equipe, preferindo valorizar a atuação no 2 a 2 em Juiz de Fora, após uma longa sequência de viagens e jogos duas vezes por semana.

“O jogo foi bom. Acho que a torcida saiu satisfeita, o time voltou a marcar de novo, o que estávamos com dificuldade. A gente estava torcendo para sair dessa fase, de dois clássicos em uma semana. Claro que não o ideal na tabela, mas a gente está com esperança de classificar. Agora vamos ter uma semana para treinar”, lembrou o treinador. O Fla só entra em campo daqui a oito dias, contra o Boavista, pela sexta rodada da Taça Guanabara.

O treinador fez questão de elogiar o meia Alan Patrick, autor de um belo gol, o primeiro do Fla na partida.

“Ele entrou e entrou bem. É mais por mérito. O Cirino entrou e fez gol, também foi bem. Se o jogador entra, vai bem, e o técnico nunca escala… Alan Patrick jogou bem. Estava há muito tempo sem jogar, depois começou a embolar tudo. Ficamos com medo de uma lesão grave”, explicou Muricy, que substituiu o meia por Gabriel antes do final da partida.

Depois de colocar a responsabilide pela falta de gols e de vitórias de sua euipe na falta de tempo para treinar, Muricy e o elenco finalmente vão ganhar uma folga.

“Estamos no automático. A gente vai em casa, troca de roupa e vai embora. O time está muito na vontade. E só isso não serve. Saímos atrás hoje e conseguimos recuperar. Mas ao mesmo tempo não perdemos nenhum jogador. Fizemos revisão rápida no vestiário e vimos isso. Temos semana para trabalhar e vamos recuperar o time para essa importante reta final”, frisou o técnico, que se mantém otimista sobre as chances da equipe no Estadual.

“Claro que não o ideal na tabela, mas a gente está com esperança de classificar”, concluiu.