Palmeiras nem cogita rebaixamento “desastroso” no Paulistão

O presidente palmeirense Paulo Nobre sempre se disse um eterno otimista. Por isso, aposta nas condições tidas como impossíveis que o Palmeiras já superou em sua história para crer nas classificações no Campeonato Paulista e na Copa Libertadores da América. Já a zona de rebaixamento do Estadual, a duas posições e três pontos do clube, não assusta tanto.

“O rebaixamento seria uma coisa desastrosa e não acredito que aconteça”, indicou o presidente, mais preocupado em mostrar que, independentemente do alto risco de eliminação, dá para acreditar no Verdão nas próximas fases das competições que está disputando no momento – apesar das quatro derrotas seguidas sob o comando de Cuca.

“Está difícil a classificação nos dois campeonatos. Porém, o Palmeiras, em sua história, é o time das situações impossíveis”, falou o mandatário, citando frustrações que marcaram o clube, principalmente no jejum de títulos entre 1976 e 1993, mas lembrando a complicada classificação às oitavas de final da Libertadores de 2009, com golaço de Cleiton Xavier (atualmente sofrendo com lesões) em vitória por 1 a 0 sobre o Colo Colo, no Chile.

“Tem campeonatos como o da Copa do Brasil de 1996, que todos imaginavam que o time ganharia facilmente e perdeu, e feitos como eliminações para times que ninguém poderia imaginar. Como também conseguiu superações históricas, como em 2009, com o Cleiton Xavier chutando quase do meio-campo”, recordou o dirigente.

O time não depende só de si para avançar nas três rodadas que restam no Paulista, no qual o Verdão ocupa a lanterna de seu grupo e está a três pontos da zona de classificação. Na Libertadores, se a equipe, em terceira na sua chave, perder do Rosario Central no dia 6, na Argentina, estará eliminada com uma rodada de antecedência.