DRCPIM autua banda que utilizava nome de outro grupo musical

Policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM) realizaram, neste domingo (06/03), uma operação em São Francisco de Itabapoana. Durante a ação, integrantes de um grupo que estava utilizando o nome da banda Vingadora, foram autuados por crime conta a propriedade industrial.

De acordo com a delegada de Polícia, Valéria Aragão, titular da especializada, a banda original denunciou que o grupo “Veury Vingadora”, também da Bahia, estaria realizando shows no Rio de Janeiro com o mesmo ritmo musical e utilização dos mesmos bordões, inclusive com a participação de um violinista, como a banda original. As investigações estão em andamento para apurar se a marca Vingadora está sendo utilizada indevidamente, mesmo tendo acrescentado o prenome “Veury”. 

Foi verificado que o pedido de registro da marca Vingadora foi protocolado em outubro de 2014 junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial, e o do grupo Veury Vingadora, somente em fevereiro de 2016.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais