CBDA: atleta nega abuso e diz que sexo foi consensual

Acusado de abuso sexual, o goleiro da Seleção Brasileira de polo aquático Thye Mattos Ventura Bezerra negou que tenha cometido o crime em Toronto , onde disputou os Jogos Pan-Americanos . É o que informa Marcos Maynard, diretor da modalidade na Confederação Brasileira de Desportes Aquáticos (CBDA), em entrevista à Folha de S.Paulo.

"Ele diz que a conheceu em um bar, foi até o apartamento da garota e os dois fizeram sexo. Ele diz que ela consentiu", disse o dirigente. Thye ainda não se pronunciou oficialmente sobre o tema. Na última sexta-feira, a polícia de Toronto anunciou que acusou o atleta de ter abusado sexualmente de uma jovem de 22 anos na cidade canadense .

O Canadá já entrou em contato com autoridades brasileiras para pedir a extradição de Thye, com a finalidade de ele responder às acusações colocadas. Segundo a policial, o Canadá não tem um acordo com o Brasil para emitir um mandado de prisão e posterior extradição, mas as forças de segurança canadenses estarão atentas a eventuais viagens feitas pelo atleta a outros países e, caso haja tal tipo de relação com o país de destino, ele poderá ser detido fora do Brasil.