Fifa substitui Hulk em sorteio das Eliminatórias

Mudança ocorre dias depois de críticas ao racismo na Rússia

A Fifa anunciou nesta sexta-feira (24) que o atacante brasileiro Hulk não participará mais do sorteio dos grupos e confrontos das Eliminatórias para a Copa de 2018, na Rússia, que ocorre amanhã (25). Em nota, a entidade afirmou que a ausência se deve "à agenda dele com seu clube" e que o ex-capitão da seleção russa Alexey Smertin irá substituí-lo. Porém, de acordo com a mídia local, a troca ocorre por outros motivos.

    Nos últimos dias, Hulk comentou os casos de racismo na próxima sede do Mundial - onde atua há diversos anos - e que eles ocorrem "praticamente, em todas as partidas". "Antes eu me irritava muito, agora precisei aprender a conviver com isso. Mas, isso seria terrível se ocorresse durante o Mundial", disse o brasileiro à imprensa russa. Os comentários acabaram provocaram muitas reações no país.

    Em maio deste ano, a Fifa fechou uma parceria com o programa "Futebol contra o Racismo na Europa" (Fare, na sigla em inglês) para monitorar possíveis casos de racismo durante a Copa das Confederações (2017) e a Copa do Mundo. Pouco antes de anunciar a união, o presidente da entidade, Joseph Blatter, destacou que havia "muito por fazer" para derrotar a discriminação racial na Rússia. A própria Fare elaborou um relatório em que apontava que nas temporadas 2012/2013 e 2013/2014 houve mais de 200 episódios ligados ao racismo nos campeonatos locais. (ANSA)