"Nunca mais", diz Luís Fabiano sobre golaço de palmeirense

Não resta dúvida de que foi raro o gol marcado pelo palmeirense Robinho, em chute quase do meio-campo, no primeiro clássico do ano contra o São Paulo. Para Luís Fabiano, mais do que rara, a felicidade do jogador adversário ao dominar a bola no peito e encobrir o goleiro Rogério Ceni foi única.

"Aquela partida foi atípica, aconteceram coisas que a gente não está acostumado a ver no futebol. Gol do meio-campo. Nunca mais vai fazer na vida", disse o são-paulino, nesta quinta-feira, três dias antes do reencontro entre as equipes, novamente no Allianz Parque, mas desta vez pelo Campeonato Brasileiro.

O gol de placa foi marcado logo aos 2min do primeiro tempo. Cinco minutos mais tarde, o zagueiro Rafael Toloi foi expulso por acertar um pontapé em Dudu e dificultou ainda mais a tarefa do São Paulo, que acabou derrotado por 3 a 0 - e com mais um jogador expulso, devido a carrinho de Michel Bastos em Arouca.

"Coisas que dificilmente vão acontecer de novo", acredita Luís Fabiano, que foi desfalque naquela ocasião em razão de lesão muscular, porém tem vivas as lembranças do que viu pela televisão, enquanto Alan Kardec o substituía. "Foi um jogo atípico, que a gente precisa apagar da memória".

Passados mais de três meses, a situação é inversa. Kardec se recupera de cirurgia no joelho, no Reffis, enquanto Luís Fabiano volta de suspensão pelo terceiro cartão amarelo e deverá ser titular da equipe, à época treinada por Muricy Ramalho e atualmente com o colombiano Juan Carlos Osorio no comando.

"Aquele jogo serve de lição para que não aconteça mais. No domingo, a gente vai com confiança, com cuidado, para conseguir fazer um bom jogo e não sofrer como sofremos no Paulista", comentou o camisa 9 são-paulino, que tem contrato somente até o final da temporada e chegou a ser especulado justamente no Palmeiras, situação que, agora impossível de acontecer, ele nega.

"Nunca houve negociação concreta, nada importante. Não havia a mínima possibilidade, pelo menos de momento, de jogar do outro lado", garantiu o centroavante.