Clube critica e cogita vender Jara após polêmica com Cavani

O diretor esportivo do Mainz 05, Christian Heidel, fez duras críticas nesta sexta-feira ao zagueiro chileno Gonzalo Jara, que faz parte do elenco do clube alemão, pelo comportamento na confusão com o atacante uruguaio Edinson Cavani em jogo pelas quartas de final da Copa América.

Durante a vitória chilena sobre o Uruguai por 1 a 0 na última quarta, em Santiago, Jara introduziu o dedo no bumbum de Cavani, que devolveu esbarrando no rosto do adversário. Embora não tenha havido força no golpe, o defensor simulou ter recebido um tapa mais forte e provocou a expulsão de Cavani.

"É algo que não toleramos. Inclusive mais que o primeiro me indigna o que aconteceu depois. Não há nada que eu deteste mais que a simulação", disse Heidel ao jornal alemão "Bild".

Jara tem contrato até 2016 com o Mainz, mas o clube alemão vem cogitando negociá-lo depois do que ocorreu na Copa América. "Se houver uma oferta, ele poderá sair", resumiu o diretor.