Léo Moura lembra Fla e explica "bolo" no Vasco: não poderia

Enfim, Léo Moura se pronunciou. O lateral direito usou o Instagram para dar a sua versão sobre toda a polêmica envolvendo a sua“quase transferência” ao Vasco. Ele foi anunciado por Eurico Miranda como novo reforço cruzmaltino no início da tarde de segunda-feira, mas, horas depois, deu um “bolo” no time vascaíno, desistindo de jogar pelo rival de seu ex-clube, o Flamengo.

Léo Moura admitiu que, de fato, recebeu uma proposta do Vasco, mas negou que tivesse assinado qualquer documento que decretasse a sua transferência. O jogador atualmente defende o Fort Lauderdale Strikers, dos EUA, e estaria interessado em retornar ao futebol brasileiro.

“Realmente a proposta (do Vasco) existiu, chegou até mim como qualquer profissional, mas em nenhum momento assinei qualquer documento firmando um compromisso”, escreveu Léo Moura. “Todos têm direito de falar, mas devemos pensar antes de julgar”, acrescentou.

O desabafo de Léo Moura contradiz a versão de Eurico Miranda. Revoltado com a não contratação, o presidente do Vasco disparou e disse que foi o jogador quem procurou o gerente de futebol do clube, José Luís Moreira. Além disto, revelou que o próprio Léo Moura fixou as bases do contrato de forma verbal – o que o fez confirmar a negociação na imprensa.

O que pesou para o “bolo” de Léo Moura no Vasco, contudo, foi a relação que o lateral direito tem com o Flamengo. Mesmo já tendo defendido o time cruzmaltino na carreira, ele jogou no clube rubro-negro por dez anos (2005 a 2015) e ganhou até uma partida de despedida no fim da última temporada. Assim que Eurico Miranda anunciou a sua contratação, então, flamenguistas se revoltaram e passaram a ofender o atleta de 36 anos nas redes sociais.

“Por respeito e carinho pela nação rubro-negra, meus f?s e clube, por tudo que aconteceu na minha despedida, eu não poderia fazer isso (transferir-se ao Vasco)”, digitou Léo Moura. "Estou com a cabeça tranquila e em paz que tomei a decisão certa. Eu hoje pertenço ao Fort Lauderdale Strikers e isso tem que ser respeitado”, decretou.

A verdade, porém, é que o brasileiro deve deixar o clube americano em breve. O Coritiba deve ser o destino do lateral-direito, que já chegou a um acordo com a diretoria coxa-branca e foi elogiado pelo técnico Ney Franco.