Celso Roth vê Vasco motivado e pensa em um jogo por vez

Ao apresentar Celso Roth como novo técnico do Vasco, o presidente Eurico Miranda disse que sua principal característica é o trabalho. Após comandar o clube cruz-maltino em 2007 e 2010, o técnico gaúcho volta ao Rio de Janeiro com a missão de tirar o clube da lanterna do Brasileiro e afastá-lo da zona da degola no retorno à elite do futebol. Nesta terça-feira, Roth foi apresentado oficialmente já projetando o clássico contra o Flamengo, no domingo.

Após comandar dois treinos com o grupo de atletas, sendo um na manhã desta terça, Roth manifestou sua satisfação em voltar ao Vasco após cinco anos, vibrando pelo clube ter lhe aberto as portas. O técnico estava desempregado desde agosto passado, quando foi demitido do comando do Coritiba, e agora pensa jogo a jogo para livrar o clube da zona de perigo.

Com a tarefa de "reequilibrar o Vasco no Brasileiro", o técnico admitiu que o grupo está motivado. "Já conversei com eles. Tenho a satisfação de reencontrar alguns jogadores que já trabalhei em outros clubes. O grupo está muito motivado, temos uma semana para trabalhar e para nos conhecermos. A gente vai tomando conhecimento da capacidade dos jogadores e, a partir daí, já vamos pensar no jogo de domingo", declarou, garantindo detectar o problema da equipe.

"Temos que detectar rápido o que está acontecendo, o porquê que o time teve uma ascendência no Estadual e esse desequilíbrio. O grande segredo do treinador é detectar a qualidade dos jogadores e coloca-los na posição correta. Espero que eu possa fazer isso rapidamente, porque precisamos de resultados já no fim de semana", comentou, fazendo alusão ao clássico contra o Flamengo, marcado para domingo, na Arena Pantanal.

Com os dois times em situação crítica na tabela do Brasileirão - o Vasco ocupa a lanterna e o Flamengo a 17ª posição -, Roth sabe que essa é uma partida decisiva. "É um clássico muito difícil, mas estou com intuição positiva. Sabemos que é um jogo de muita tradição e história, os dois times estão em dificuldade, e é uma partida fundamental para nós", disse. "Nosso planejamento é o jogo de domingo. Depois pensaremos nos seguintes", acrescentou.

Em tempo, o presidente Eurico MIranda assumiu os microfones para reiterar que os maus resultados não o fazem demitir treinador. "Eu não contrato treinador para demitir. Só demito se ele não estiver correspondendo com o clube, neglicenciando trabalho. Um treinador com o perfil do Celso Roth trabalha comigo 300 anos. Comigo não funciona treinadores serem demitidos em função de resultado", falou.

Expectativa por reforços

Além de comentar a recepção em São Januário, Celso Roth se mostrou animado com a perspectiva de acerto com Ronaldinho Gaúcho, negociação que, segundo o presidente Eurico Miranda, está 90% certa. "Tive a satisfação de iniciar com o Ronaldo no Grêmio. Ele dispensa qualquer comentário, é um jogador acima da média tecnicamente. Se as coisas se encaminharem para o acerto, seria ótimo. Se ele estiver feliz, certamente vai render", garantiu, questionado sobre o comprometimento do craque.

Se Ronaldinho ainda não está confirmado, o atacante argentino Herrera e o meia Andrezinho devem chegar ao Rio nos próximos dias para assinarem contrato. Ambos já trabalharam com Roth no Sul. "São dois bons jogadores. O Herrera trabalhou comigo no Grêmio, tem uma movimentação incrível, se dedica, e vai nos ajudar muito. O André trabalhou comigo no Inter, joga na meia, tem uma bola parada muito forte e enxerga bem o jogo. A gente fica na expectativa para que cheguem logo", disse.