Com sobrinha de Varejão, seleção sub-16 feminina de basquete embarca para o México

Izabel Varejão embarca para disputa da Copa América junto com outras 12 atletas

A Seleção Brasileira Sub-16 Feminina está de malas prontas para o embarque, neste sábado (dia 20), no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, rumo à cidade mexicana de Puebla onde disputará a Copa América / Pré-Mundial da categoria, entre os dias 24 e 28 de junho. Concentradas na cidade de São Sebastião do Paraíso, no interior de Minas Gerais, a técnica Anne Amália Sabatini analisou a equipe que defenderá as cores do Brasil na busca da vaga no Campeonato Mundial Sub-17 de 2016. 

"Tivemos duas perdas grandes no elenco, porém nossos objetivos continuam os mesmos. Nós continuamos com a expectativa de ir para o México em busca da vaga para o Mundial Sub-17, no ano que vem. Conversamos bastante com as meninas e elas se mostraram muito dedicadas. Fizemos uma boa preparação no sentido da dedicação e de adquirir informações e referência no que foi estudado mediante alguns adversários que tivemos acesso em vídeos. Nosso foco principal hoje é vencer o primeiro e segundo jogos contra Venezuela e Cuba e dessa maneira garantir a classificação", declarou a técnica.

Anne falou sobre as alterações no grupo nacional com a reincorporação ao grupo da pivô Izabel França Varejão e da ala-armadora Isadora Cardoso Souza. 

"Tivemos duas lesões que fizeram com que ficássemos sem duas importantes jogadoras dentro do esquema tático que vínhamos formando. E reincorporamos ao grupo a Izabel e a Isadora. Há a possibilidade em alguns momentos do jogo de termos que fazer algumas adaptações, mas a importância nesse momento é recuperar a confiança. A equipe é muito boa e as atletas muito amigas uma das outras, o que faz com que a gente sinta um pouco mais a perda das meninas. Mas já reerguemos a cabeça e seguimos com os objetivos, até mesmo para dar para essas duas meninas que não estão podendo ir para a competição a possibilidade de voltarem a servir a seleção no próximo ano", destacou Anne. "Estamos indo em busca da vaga e vamos conseguir", completou. 

Na lista das 12 jogadoras da Seleção Brasileira um nome salta aos olhos — na verdade, um sobrenome: Izabel Varejão. Não é apenas coincidência. A jovem capixaba é sobrinha de Anderson Varejão, astro do Cleveland Cavaliers, vice-campeão da NBA 2014/15.

"Fico muito feliz de ser mais uma representante da família defendendo o Brasil, mas sou a primeira mulher. Espero representar bem meu estado e o Brasil e assim a minha família também para garantir uma vaga nas convocações futuras da Seleção Brasileira. Quero continuar o que meus tios começaram. Quero seguir com o ciclo dos Varejões nas seleções brasileiras. Mas estou muito mais contente de ter conseguido com meu esforço e méritos próprios", contou Izabel. 

A pivô que também é representante do estado do Espírito Santo na Seleção Sub-16, destacou suas expectativas para a Copa América que classificará os quatro primeiros colocados para o Campeonato Mundial Sub-17 de 2016.

"Estou com uma expectativa boa para a Copa América. A expectativa é ficar entre as quatro primeiras colocadas para ter a chance de disputar o Mundial Sub-17. Com a minha volta e da Isadora à equipe aumenta a nossa responsabilidade, após a perda de duas importantes jogadoras. Como pivô, espero ajudar o garrafão brasileiro pegando bastante rebote e ajudar o time na defesa. Vou dar meu máximo para conseguir fazer bem o meu papel", falou Izabel. 

Antes da estreia na competição, a equipe comandada pela treinadora Anne Amália Sabatini enfrentará, na próxima segunda-feira (22), as seleções dos Estados Unidos e Canadá em um jogo-treino dividido em dois tempos para cada adversário.

"Além de dar ritmo de jogo para as meninas os amistosos são importantes para irmos testando algumas formações e tirar a ansiedade das meninas de disputar uma competição internacional deste nível. A maioria delas só possui a experiência de Sul-Americano e algumas nem isso. Então será uma oportunidade muito boa para todas elas", concluiu Anne.

Na Copa América o Brasil está no Grupo “B” e faz a sua estreia contra a Venezuela no dia 24. Na sequência, as brasileiras enfrentam Cuba (25) e Canadá (26). Na Chave “A” jogam Argentina, Estados Unidos, Honduras e México. A Copa América classifica os quatro primeiros colocados para o Campeonato Mundial Sub-17 de 2016.

Forma de Disputa

De acordo com o regulamento, na primeira fase da Copa América, as equipes se enfrentam dentro de cada chave. As duas melhores de cada grupo se classificam para a semifinal em cruzamento olímpico (1º A x 2º B e 2º A x 1º B). Os vencedores disputam a final, enquanto os perdedores jogam pelo terceiro lugar. As Seleções que chegarem às semifinais garantem a classificação para o Campeonato Mundial Sub-17, em 2016.

Seleção Brasileira Sub-16 Feminina 

Nome – Posição – Idade – Altura – Clube – UF

Anna Beatriz Marques Hammerschmidt - Armadora - 15 anos - 1,70m - Assoc. de Basquete de Presidente Venceslau (SP) - (SP)

Clarissa Fernandes Carneiro - Alal/armadora - 15 anos - 1,80m - Assoc. de Basquete de Presidente Venceslau (SP) - (SP)

Emanuely de Oliveira - Ala - 15 anos - 1,80m - Criciúma Basquete Clube (SC) - SC

Gabriela Sales Fernandes Alves - Ala - 15 anos - 1,80m - SESI-SP Guarulhos (SP) - SP

Geassamyne Germano - Ala/pivô - 16 anos -1,81m - Score Academy / Carolina Waves (EUA) - SP

Geovana Fonseca Lopes - Pivô - 16 anos - 1,89m - Assoc. de Basquete de Presidente Venceslau (SP) - (SP)

Isadora Alves Cardoso Souza - Ala/armadora - 14 anos - 1,70m - APAGE BASK FIG-Guarulhos (SP) - SP 

Izabel França Varejão de Angelo - Pivô - 15 anos - 1,90m - ADC Bradesco (SP) - ES

Izabela Nicoletti Leite - Ala/Armadora - 15 anos - 1,80m - Score Academy / Carolina Waves (EUA) - SP

Obalunanma Beatriz de Angelo Chukwumaeze Ugwu - Pivô - 16 anos - 1,81m - Score Academy / Carolina Waves (EUA) - SP

Julia Zandonai Schmauch - Ala - 15 anos - 1,80m - ADC Bradesco (SP) - SC

Sara Lucia Carvalho de Souza Rodrigues - Ala/pivô - 15 anos - 1,90m - APAGE BASK FIG-Guarulhos (SP) - SP

Média de idade: 15,2 anos

Média de altura: 1,81m

Comissão Técnica

Diretor: Vanderlei Mazzuchini Junior

Administrador: Paulo Henrique Mardegan

Técnica: Anne Amália de Freitas Sabatini

Assistente Técnica: Christi Ane Garcia Marques Hammerschimidt e Wilson Sanaiotti Junior

Preparador Físico: Priscila Moreira de Souza

Médica: Lenita Machado Glass

Fisioterapeuta: Thayse Cristine de Melo Lins

Nutricionista: Emy Takahashi

Tabela Copa América Sub-16 Feminina

Grupo "A": Honduras, Argentina, Estados Unidos e México

Grupo "B": Venezuela, Cuba, Canadá e Brasil

Quarta-feira (dia 24 de junho)

Cuba x Canadá (16h); Venezuela x Brasil (18h); Argentina x Estados Unidos (20h) e México x Honduras (22h).

Quinta-feira (dia 25 de junho)

Estados Unidos x Honduras (16h); Brasil x Cuba (18h); Canadá x Venezuela (20h); México x Argentina (22h).

Sexta-feira (dia 26 de junho)

Honduras x Argentina (16h); Venezuela x Cuba (18h); Canadá x Brasil (20h); México x Estados Unidos (22h).

Sábado (dia 27 de junho)

Disputa de 5º ao 8º lugares

3º A x 4º B (16h) e 3º B x 4º A (18h)

Fase Semifinal

1º A x 2º B (20h) e 1º B x 2º A (22h)

Domingo (Dia 28 de junho) 

Rodada Final

16h – Disputa de 7º e 8º lugares

18h – Disputa de 5º e 6º lugares

20h – Disputa de 3º e 4º lugares

22h – Disputa de 1º e 2º lugares

OBS: Horário de Brasília

*As informações são da Confederação Brasileira de Basketball