Grêmio diz ter acerto com Doriva e espera liberação do Vasco

Doriva, do Vasco da Gama, é o treinador com o qual o Grêmio está negociando para assumir o lugar deixado por Luiz Felipe Scolari. Doriva tem a proposta do Grêmio, que diz ter um aceno positivo. No entanto, para isso seria necessário o desligamento junto ao Vasco, algo que o clube gaúcho espera para esta sexta-feira.

“Este é o único treinador que o Grêmio está negociando, Nós acertamos um perfil e o Doriva se enquadra neste perfil. Ele vem somente com um auxiliar técnico e o restante da comissão será formada pelo Grêmio”, revelou à reportagem do Terra um dos assessores do presidente Romildo Bolzan Júnior, que pediu para não ser identificado.

Atualmente, Doriva recebe R$ 150 mil por mês no Vasco. O Grêmio ofereceu o dobro ao técnico. O vice-presidente de futebol cruzmaltino, José Luiz Moreira, está em Portugal, e a negociação está sendo conduzida pelo presidente, Eurico Miranda. A direção não vai cobrir a oferta gaúcha para manter o treinador em São Januário.

A assessoria do treinador, por sua vez, diz que houve apenas uma proposta do Grêmio e que a tendência é de que Doriva fique no Vasco, pois não tem interesse em interromper o trabalho. 

Campeão paulista em 2014 com o Ituano e carioca em 2015 com o Vasco, Doriva é uma convicção do presidente Romildo Bolzan Júnior. Segundo o mandatário gremista, o técnico Doriva realizou bons trabalhos com elencos modestos e com poucos recursos - o que se enguadra no atual momento gremista.

O nome de Cristóvão também faz parte de uma pequena lista de treinadores que está na mesa do presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior. O perfil de Cistovão se enquadra no que foi estabelecido pela direção tricolor. O problema é que o técnico não abre mão de levar a sua comissão técnica, com preparador físico, treinador de goleiros e auxiliar técnico, o que inviabiliza a sua contratação.