Bicampeão, Marcelo Oliveira se consolida entre os grandes

A caminhada foi árdua, porém, agora, ficou saborosa. Ao confirmar mais um título brasileiro para o seu currículo, ao vencer o Goiás na tarde deste domingo (23), no Mineirão, o técnico do Cruzeiro, Marcelo Oliveira - que em outros momentos teve sua contratação criticada pelos torcedores celestes - se destaca entre os principais treinadores do futebol brasileiro ao garantir mais uma taça nacional, a segunda seguida.

Líder de ponta a ponta, o Cruzeiro chega ao quarto título do Campeonato Brasileiro (1966, 2003, 2013 e 2014), consagrando o treinador que antes havia alcançado dois vice-campeonatos da Copa do Brasil com o Coritiba, em 2011 e 2012.

>> Cruzeiro bate Goiás em Mineirão alagado e confirma 4º título

>> Cruzeiro iguala São Paulo como "soberano" em pontos corridos

Antes de alcançar o posto entre os melhores do Brasil, Marcelo batalhou bastante. Ele começou sua carreira como treinador da base no grande rival, o Atlético-MG, clube que defendeu quando era jogador. Sem chances no profissional, utilizado mais para apagar incêndios quando um treinador era demitido, Oliveira deixou o Atlético-MG em 2007 com sonhos maiores. Retornou em 2008, mas novamente precisou deixar seu clube rumo ao Ipatinga.

Em 2011, foi quando a carreira decolou. No Coritiba, Marcelo pegou o time montado por Ney Franco e deu sequência ao trabalho. Com boas exibições, sua equipe conquistou dois Campeonatos Paranaenses (2011 e 2012) - o primeiro, inclusive, de forma invicta, com 20 vitórias e dois empates. Em 2011, foi parar no livro dos recordes com 24 triunfos consecutivos. Mas em setembro de 2012, com uma sequência de derrotas, foi demitido do Coritiba. Teve uma rápida passagem pelo Vasco, mas não teve sucesso.

Para a temporada 2013, foi contratado pelo Cruzeiro. Antes mesmo de sua apresentação, enfrentou a desconfiança dos cruzeirenses que fizeram manifestação na porta da sede do clube contra o ex-atleticano.

A diretoria apoiou e o técnico iniciou o trabalho. Mesmo atuando bem, o Cruzeiro perdeu o título mineiro para o Atlético. No fim do ano, entretanto, comemorou a taça do Campeonato Brasileiro, com uma ótima campanha que garantiu o título de forma antecipada.

Com mais tranquilidade, já sem a desconfiança do torcedor, Marcelo Oliveira fez bem seu trabalho em 2014. O treinador chega ao fim da temporada com dois títulos confirmados, Campeonato Mineiro e Brasileiro, e pode fechar a Tríplice Coroa com a Copa do Brasil.

"Acho que com esse título a gente entra de uma vez para a história do clube. Foi difícil, deu muito trabalho, a gente se sacrificou bastante, mas é prazeroso quando a gente alcança o objetivo. Estamos na história do Cruzeiro", disse Oliveira.