Em mau momento, Jô elogia atacantes que vivem boa fase

Já são 20 jogos pelo Atlético-MG sem marcar um gol. O último tento anotado por Jô foi contra o Zamora, ainda pela Copa Libertadores da América. Em contrapartida, o Atlético-MG tem em seu elenco dois atacantes que estão bem no Campeonato Brasileiro: Diego Tardelli ajuda o clube nas recentes partidas e a jovem promessa Carlos também está em alta entre os titulares.

Diego Tardelli assumiu, neste fim de semana, a condição de estar entre os artilheiros do Campeonato Brasileiro. Com nove gols, o camisa 9 alvinegro está ao lado de Alexandre Pato, Fred e Henrique, e atrás de Marcelo Moreno, com 12 tentos, Barcos e Ricardo Goulart, com nove.

Na outra ponta, aparece o jovem Carlos. Destaque do clube nas categorias de base, o garoto aproveitou as chances dadas pelos jogadores contundidos, agradou torcedores e treinador e não saiu mais do time. Além disso, no último clássico, o garoto fez dois gols no Cruzeiro e confirmou a fase.

Recuperado de contusão no joelho direito, Jô sabe que ninguém tem vaga confirmada no time e espera novamente sua chance de mostrar trabalho. “Sou mais um jogador para ajudar o Atlético-MG. Aqui não existe titular nem reserva. Tenho que trabalhar para recuperar espaço. Tem jogadores em momento melhor que o meu. Tenho que voltar a fazer gol”, destacou.

Para o jogo contra o Corinthians, Jô já está liberado pelo departamento médico do Atlético-MG e deve ir para o jogo. O técnico Levir Culpi, entretanto, não confirmou ainda qual será a equipe que vai para o jogo. O camisa 7 confirma a boa fase de seu, teórico, concorrente na posição, o jovem Carlos, mas acredita que todos devem estar preparados.

“É uma concorrência saudável. Não tem que ter vaidade. É reconhecer que ele vive um momento incrível. É um grupo. Quem sai e quem entra tem de estar sempre pronto”, observou.

Jô ainda falou da ótima fase que o atacante Diego Tardelli vive com a camisa do Atlético-MG. “Ele vive um momento brilhante. É o termômetro do nosso time, que chama a responsabilidade. Isso acaba nos incentivando. Todos querem estar no mesmo momento que o dele”, finalizou.