Neymar faz 3 em dia especial de Messi, e Barcelona goleia 

O atacante Neymar foi o rei da tarde deste sábado na Catalunha. No Camp Nou, o brasileiro deu show e marcou três gols na goleada de 6 a 0 do Barcelona sobre o Granada pela sexta rodada do Campeonato Espanhol, em jogo que contou com o gol de número 400 da carreira de Messi. O resultado devolve o Barça à normalidade, já que a equipe vinha de criticado empate sem gols contra o Málaga no meio de semana.

Com a vitória, o time do técnico Luis Enrique mantém por mais uma rodada a liderança do torneio europeu – ainda pode ter os 16 pontos alcançados por Valencia e Sevilla. Já o Granada fica estacionado com oito ponto, na oitava colocação.

O Barça volta a campo pelo Espanhol apenas no próximo fim de semana, quando visita o Rayo Vallecano – o Granada pega o Málaga fora.

Além da goleada e da sequência de invencibilidade (cinco vitórias e uma derrota) no Campeonato Espanhol, o Barcelona manteve mais uma marca na competição com a vitória por 5 a 0: continua sem sofrer gols após seis rodadas (já marcou 17). A vitória deste sábado, no entanto, não foi tão simples no início, quando o Granada assustou em diversos contra-ataques e chegou a acertar a trave catalã, quase acabando com a série do Barcelona.

Foi Neymar que começou a melhorar a situação dos donos da casa. Aos 25min, o brasileiro recebeu passe e finalizou – a bola desviou no zagueiro e enganou o goleiro do Granada. Ainda antes do intervalo, Rakitic aumentou a contagem após grande jogada de Messi e Neymar marcou o seu segundo no jogo, em sobra do goleiro em que teve o trabalho apenas de empurrar para o gol.

O argentino Lionel Messi, que vivia a expectativa de marcar o gol de número 400 na carreira, finalmente chegou à marca aos 16min, após escorar de cabeça cruzamento de Daniel Alves. Quatro minutos depois, Neymar fez seu hat-trick ao receber de Messi e tocar na saída do arqueiro. Houve ainda tempo do argentino, 27 anos, marcar o gol de número 401 na carreira aos 36min. 

Agora com 401 gols, o ídolo Messi pode ainda se dar ao luxo de ser o terceiro jogador mais jovem a chegar ao número na história. Mais cedo que o argentino apenas Pelé (23 anos) e o alemão Gerd Müller (26 anos). Cristiano Ronaldo e Puskás, por exemplo, fizeram o gol de número 400 de suas carreiras com 28 anos