Seedorf dá adeus ao Botafogo e vai treinar o Milan

No ano em que retorna à disputa da Copa Libertadores, o Botafogo perde seu camisa 10. O meia Clarence Seedorf anunciou nesta terça-feira, em entrevista no Rio de Janeiro, que vai rescindir seu contrato com a equipe carioca, encerrar a carreira de jogador e ir para o Milan, clube italiano que defendeu durante dez temporadas, para assumir como treinador.

"Conseguimos um Carioca, voltamos à Libertadores depois de muitos anos. Não acabou mal", disse o holandês. "Quero agradecer a algumas pessoas que estiveram aqui, agradecer ao Oswaldo de Oliveira (ex-treinador) por tudo que ele me deu, que seja feliz daqui para a frente".

Seedorf substituirá Massimiliano Allegri, demitido na última segunda-feira. O holandês deve desembarcar na Itália nesta quinta para assumir o comando do time rubro-negro. Antes, na quarta, o Milan enfrenta o Spezia pela Copa Itália, com o interino Mauro Tassotti no banco de reservas.

O agora ex-meia, 37 anos, ficou no Botafogo durante um ano e meio. Após chegar em junho de 2012, vindo exatamente do Milan, Seedorf rapidamente conquistou a torcida alvinegra com exibições de classe dentro de campo, além de liderança e opiniões fortes fora dele. 

Pelo clube de General Severiano, conquistou o Campeonato Carioca de 2013 e ajudou o time a ficar em quarto no Brasileiro do mesmo ano.

Na Itália, Seedorf encontrará vários de seus ex-companheiros e um Milan em crise. O time está apenas na 11ª colocação do Campeonato Italiano, a 30 pontos de distância da líder Juventus, e com dez pontos a menos que a quinta colocada Inter de Milão, primeira equipe dentro da zona de classificação para competições europeias.