Sindicato se defende e chama Bom Senso de desinformado e hipócrita

Após receber críticas do Bom Senso FC no início da tarde desta sexta-feira, a Federação Nacional de Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf) retrucou de forma veemente o movimento de jogadores. Em nota oficial, o sindicato chamou o grupo de jogadores de “desinformado” e “hipócrita” – além disso, ainda questionou a presença do advogado do Bom Senso em reunião de jogadores e diretoria do Náutico.

De acordo com a Fenapaf, ao criticar a entidade, o Bom Senso mostrou “que não entende como funciona uma hierarquia sindical”. Mais cedo nesta sexta, o movimento de atletas atacou o sindicato por uma falta de posicionamento em relação à questão do clube pernambucano, no qual atletas reclamam de falta de pagamento e cogitavam uma greve.

Na nota, a federação retrucou e disse que não pode intervir em uma questão de âmbito regional – a responsabilidade seria do sindicado de atletas em Pernambuco. A Fenapaf ainda deixou claro o incômodo com a presença de advogado do Bom Senso na reunião entre jogadores e diretoria do Náutico.

“O Bom Senso não tem poder sindical e jurídico para solucionar problemas nesse âmbito e nos deixa surpresos a presença do advogado do grupo em Recife. O que querem com isso? Será que isso é só um movimento esportivo mesmo?”, disse o órgão, que aproveitou para chamar de “hipócrita” o movimento por atacar a Fenapaf.

Confira na íntegra a nota oficial emitida nesta sexta-feira pelo sindicato:

"A FENAPAF (Federação Nacional de Atletas Profissionais de Futebol) esclarece a nota divulgada pelo Bom Senso FC, em que ataca a entidade em relação ao caso de atrasos de salários dos jogadores do Clube Náutico Capibaribe.

Surpreende muito o quão desinformado é o Bom Senso FC, já que não entendem como funciona uma hierarquia sindical. A FENAPAF tem o poder de agir quando há um problema na categoria que seja nacional, com interesse coletivo. O que ocorre no Náutico é de âmbito regional. O Presidente do Sindicato de Atletas de Futebol de Pernambuco, Ramon Ramos, ex-atacante da Seleção Brasileira e do Vasco, está resolvendo essa questão com os jogadores do Náutico, nesse momento no CT do Clube para resolver a questão.

O Bom Senso não tem poder sindical e jurídico para solucionar problemas nesse âmbito e nos deixa surpresos a presença do advogado do grupo em Recife. O que querem com isso? Será que isso é só um movimento esportivo mesmo?

Em um primeiro momento, o sindicato estadual é o responsável para solucionar as questões. A Fenapaf irá agir quando a entidade for procurada pelo representante estadual.

A Federação conversou com o goleiro Ricardo Berna, e se colocou à disposição de todos os atletas.

O Bom Senso que sempre levanta a bandeira de ‘um futebol melhor para todos’ está sendo hipócrita ao atacar a FENAPAF nesse caso."