Cartolas pedem apoio do Congresso para solução das dívidas dos clubes

Representantes do Clube dos 13, que reúne os maiores clubes de futebol do país, estiveram nesta quinta-feira (3) com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), para pedir apoio na solução da dívida dos clubes com a União. Segundo os dirigentes, a dívida de R$ 4,8 bilhões é relativa ao recolhimento de imposto de renda na fonte e pagamento de INSS.

Para quitar a dívida, o grupo apresentou a mesma sugestão feita ao Ministério do Esporte. A ideia é que haja uma retenção na fonte das receitas globais dos clubes por um período definido de acordo com o valor da conta. Os clubes teriam que cumprir suas obrigações e, a partir daí, quem deixasse de pagar ficaria fora das competições oficiais da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

“Nós estamos muito preocupados com o futebol brasileiro, com o conceito do futebol brasileiro e, principalmente, com a credibilidade. Nós efetivamente queremos pagar a conta” garantiu Vilson Andrade, presidente do Coritiba.

Segundo o senador Jorge Viana (PT-AC), que participou da reunião, antes de apresentar uma proposta, o presidente do Senado, vai tentar intermediar um entendimento com os ministérios da Fazenda e do Esporte.

Uma proposta concreta, segundo Viana, seria vincular as receitas da loteria Timemania ao pagamento de dívidas com a Receita Federal. “Eles não querem perdão de dívidas. Estão querendo que os clubes não fiquem inviabilizados como estão hoje”, defendeu Viana.