Dez anos depois, goleiro Lauro repete "milagre" contra Flamengo

O goleiro Lauro salvou a Portuguesa de mais uma derrota no Campeonato Brasileiro na noite desta quarta-feira, ao marcar de cabeça nos acréscimos do jogo contra o Flamengo, garantindo o 1 a 1. Para o torcedor lusitano, trata-se de um feito heroico; para o flamenguista, não é nenhuma novidade: há dez anos, o camisa 1 havia feito “milagre” parecido, mas jogando pela Ponte Preta.

?A partida em questão aconteceu há exatos 10 anos e quatro dias: em 3 de agosto de 2003, Lauro foi para área no desespero de arrancar um empate para a Ponte no Estádio Moisés Lucarelli. O Flamengo, que vencia por 1 a 0, viu o goleiro subir mais alto que a zaga para testar para o fundo das redes. Em todos os clubes em que passou, Lauro chegou marcado por esse “milagre”.

Naquele ano, a Ponte Preta sofreu para se manter na Série A: perdeu pontos por escalação irregular do jogador Roberto, mas conseguiu se salvar porque o Paysandu também cometeu o erro, cedendo três pontos. Terminou em 21º lugar, com 50 pontos, um a mais do que Fortaleza e Bahia, que acabaram rebaixados. O gol de Lauro, feito ainda no 1º turno, se mostrou importantíssimo porque salvou uma derrota quase certa.

Goleiro marca de cabeça no fim, e Portuguesa empata com Flamengo

Assim também ocorreu nesta quarta-feira, no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília. O Flamengo dominou a partida e vencia com gol de pênalti de João Paulo, aos 22min. No último lance, já nos acréscimos, Lauro cabeceou fraco; a bola pingou na frente de Léo Moura e tocou em seu peito, mas ele não conseguiu evitar que cruzasse a linha. É mais um gol salvador que pode se mostrar milagroso.

Isso porque a Portuguesa, mesmo com o ponto conquistado fora de casa – em Brasília, o mando foi do Flamengo -, segue em situação delicada na competição: tem nove pontos em 12 rodadas e é penúltima colocada, à frente apenas do Náutico. A equipe chega à décima partida sem vencer –triunfou apenas uma vez, ainda na segunda rodada.