Fred destaca a importância da vitória na volta do Fluminense ao Maracanã

Faltam dois dias para a bolar rolar e o Fluminense concretizar sua volta para casa. A torcida tricolor não vê a hora de lotar novamente o Maracanã e Fred espera um retorno com vitória sobre o Vasco, neste domingo, 21, às 18h30. O atacante também lembrou que será um dia de festa pela comemoração dos 111 anos do clube, fundado em 21 de julho de 1902 e, é claro, marcar gols.

– Será uma sensação de comemorar aniversário dentro de casa. O Maracanã sempre foi nossa casa e do torcedor e tenho na minha memória ciosas bonitas: a torcida cantando parabéns para o clube e “o Fred vai te pegar”. O mais importante é a vitória para fechar a reabertura do estádio com chave de ouro – disse o atacante em entrevista coletiva nesta sexta-feira, 19.

Autor de dois gols em dois jogos pela seleção brasileira no Maracanã, Fred será o único jogador no clássico a ter atuado no estádio após as reformas. O artilheiro lembrou que Diego Cavalieri e Jean, que também fizeram parte do time campeão da Copa das Confederações, também já conhecem as novas instalações, mas não crê em vantagem por conta destes fatores.

– Joguei duas vezes e treinei mais algumas e é bom saber os atalhos do campo. A torcida está ficando bem próxima ao gramado e foi maravilhoso jogar com a camisa da seleção. A torcida nos apoiou bastante e agora estou louco para sentir a força da torcida tricolor – contou Fred, que mostrou alegria por atuar novamente no Rio:

– A sensação que nós tínhamos é que todos os jogos estavam sendo fora de casa. Jogar no maracanã diante da nossa torcida, que comparece, gosta de frequentar o estádio e ver jogos do Fluminense nos dá um sentimento de que voltamos mais forte para o campeonato. Tempos que começar arrancada para buscar as equipes que estão em cima e buscar o pentacampeonato.

Na série “De volta para casa”, Fred, em depoimento exclusivo para o site oficial do Fluminense, relembrou momentos marcantes com a camisa tricolor:

– Um jogo inesquecível foi contra o Macaé, na minha estreia. Fiz dois gols, com presença de quase 50 mil torcedores nossos e para mim ali foi início de tudo. Foi o primeiro contato com a torcida e mMarcou a primeira vez que mandei aquele gesto de mandar o coração para a torcida do Fluminense.

Com site do Fluminense