Anderson Silva chora e faz desabafos sobre 1ª derrota no UFC

Superado o baque inicial e agora com revanche marcada oficialmente, Anderson Silva passou a comentar sobre a derrota que sofreu contra Chris Weidman no UFC 162. Foi a primeira derrota do brasileiro na maior organização de MMA do mundo e ele não escondeu sua decepção por isso. O ex-campeão chorou e também desabafou contra as críticas que recebeu recentemente.

Em entrevista na Rede Record, no programa Legendários, Anderson Silva chegou a chorar enquanto comentava sobre os erros que cometeu na derrota. Ele também se defendeu das alegações sobre uma fraude na luta: "eu fico um pouco chateado (com esses boatos), porque, quando eu entro lá para lutar, eu entro para representar o meu País", declarou.

Em outra entrevista, desta vez no De Frente Com Gabi, do SBT, Anderson foi contundente ao comentar seus erros na luta: "aprendi bastante com essa luta. Muitas coisas estavam encobertas pela cortina do sucesso", admitiu ele, antes de completar confessando falhas graves: "faltou um pouco de equilíbrio emocional e alguns princípios da arte marcial que eu preciso resgatar".

Ainda na mesma conversa, Anderson também reiterou o que já tinha deixado claro no octógono, logo após a derrota: "fazia sete anos que eu defendia o título, e as cobranças começaram a ficar cansativas. É uma pressão muito grande. Faz um bom tempo que não tiro férias. Eu tiro só três ou quatro dias para descansar", lamentou ele, que já está com revanche marcada para o dia 28 de dezembro.

Sobre as críticas que recebeu por ter baixado a guarda e provocado Chris, ele negou que tenha havido um desrespeito e também minimizou as declarações de seu rival Vitor Belfort: "nada do que eu fiz foi para desrespeitar meu adversário, eu estava tentando induzi-lo ao erro. E partindo do Vítor (Belfort), é natural. Ele busca ser campeão nessa categoria". Por fim, Anderson ainda prometeu: "vou me dedicar e trarei de volta o cinturão. É um patrimônio brasileiro e tem que ser resgatado".