Em jogo de quase cinco horas, Djokovic vence Del Potro em Wimbledon

Novak Djokovic teve dificuldades, mas confirmou o status de número 1 do mundo nesta sexta-feira ao vencer o equilibrado choque com o argentino Juan Martín del Potro e se classificar para a decisão de Wimbledon. O sérvio precisou de quase cinco horas de jogo para sair de quadra com um triunfo por 3 sets a 2, com as parciais de 7/5, 4/6, 7/6 (7-2), 6/7 (6-8) e 6/3. 

O duelo com o argentino, oitavo do ranking da ATP, durou precisamente quatro horas e 42 minutos, e os dois tenistas saíram de quadra aplaudidos de pé pela torcida inglesa. Del Potro chegou a salvar dois match points no tie-break do quarto set: o sérvio vencia por 6-4, mas viu o sul-americano virar para 8-6. 

Este foi o 12º encontro entre Djokovic e Del Potro, e o sérvio comemorou a nona vitória sobre o rival. O argentino, aliás, havia levado a melhor sobre o rival no último duelo entre eles, na semifinal do Masters 1000 de Indian Wells, este ano. 

Classificado para a final de Wimbledon pela segunda vez na carreira, Djokovic aguarda a definição de seu adversário para o jogo de domingo. O sérvio poderá se deparar com o escocês Andy Murray, número 2 do mundo e que ainda nesta sexta encara o azarão polonês Jerzy Janowicz. 

Djokovic e Murray, aliás, se enfrentaram em duas finais dos últimos três Grand Slams do circuito masculino: o Aberto dos Estados Unidos de 2012, vencido pelo escocês, e o Aberto da Austrália, que teve o sérvio como campeão.