Para resgatar alegria gremista, Renato Gaúcho promete carinho e caixinha

Renato Gaúcho chegou ao Grêmio nesta quarta-feira com duas fórmulas para recuperar o bom futebol da equipe neste segundo semestre de 2013. Em sua primeira entrevista no retorno ao clube tricolor, o ex-atacante prometeu dar "carinho" aos atletas e reinstituir a "caixinha", prática que instituiu em sua primeira passagem, entre 2010 e 2011, para multar deslizes dos jogadores. 

“Estou muito feliz por voltar ao clube do meu coração. Espero refazer no presente a história que conquistamos no passado”, disse Renato Gaúcho, que, como jogador, ajudou o Grêmio a conquistar em 1983 os títulos da Copa Libertadores da América e do Mundial Interclubes.

Para isso, porém, Renato Gaúcho terá a missão de resgatar o bom clima do Grêmio, que no final de semana demitiu Vanderlei Luxemburgo. Mas o novo treinador tricolor disse saber como fazer para fazer o futebol gremista voltar a orgulhar o torcedor.

“A alegria que o presidente Fábio Koff disse que está faltando será fundamental. Problema sempre haverá em qualquer clube, mas os que eu ouvi daqui são fáceis de resolver. Em vez de xingar e chamar a atenção, às vezes temos que fazer carinho no atleta para render e recuperar a confiança. É o que vai acontecer, assim como foi em 2010”, destacou.

Mas “carinho” não será o suficiente para Renato Gaúcho, que prometeu reimplantar o sistema de multas. “Vai voltar sim. A caixinha é bom porque todo mundo respeita. Se você mexer no bolso do jogador, ele acorda. Espero que não seja preciso, mas ela vai voltar”, concluiu.

Renato Gaúcho reestreia no comando do Grêmio neste final de semana. A equipe gaúcha enfrenta o Atlético-PR, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro, em jogo marcado para a Vila Capanema, em Curitiba, às 18h30 (de Brasília) de sábado.