Paulinho confirma ida ao Tottenham e se despede do Corinthians com choro

O Corinthians oficializou nesta segunda-feira a saída do volante Paulinho. Eleito terceiro melhor jogador da Copa das Confederações, o meio-campista foi negociado com o Tottenham, da Inglaterra.

Paulinho, que neste mês completará 25 anos, chegou ao Corinthians em 2010 e rapidamente se firmou na equipe de Tite. Profissionalizado desde 2006, quando jogava pelo Audax, ele havia sido contratado após se destacar com a camisa do Bragantino no Campeonato Paulista de três anos atrás. 

Em entrevista na tarde desta segunda-feira, após reunião, Paulinho explicou os motivos para deixar o Parque São Jorge nesta janela de transferências internacional. Entre uma frase e outra, chorou ao falar dos momentos no clube.

"Difícil de falar em um momento como esse", disse Paulinho, interrompendo a fala para respirar fundo e iniciar o choro. "Mas tenho certeza de que foram três anos maravilhosos na minha carreira. De conquistas, de trabalhar com pessoas corretas e coerentes que sempre me ajudaram. O que tenho para falar de Corinthians, torcida, direção e comissão técnica, é ate logo. Daqui a pouco eu volto. Por tudo o que fizeram por mim", afirmou.

Titular absoluto de Tite, Paulinho deixa o Corinthians com um currículo recheado de títulos. No período, ele conquistou o Campeonato Brasileiro de 2011, a Copa Libertadores da América e o Mundial de Clubes de 2012 e o Campeonato Paulista deste ano. O volante também foi titular da Seleção Brasileira que, neste domingo, derrotou a Espanha por 3 a 0 e conquistou o título da Copa das Confederações no Estádio do Maracanã. 

Esta será a segunda passagem de Paulinho pelo futebol europeu, mas desta vez com muito mais pompa do que da primeira vez. Na ocasião, entre 2006 e 2007, ele atuou pelos desconhecidos Vilnius, da Lituânia, e LKS Lodz, da Polônia. 

No Tottenham, Paulinho terá a companhia de outro atleta brasileiro: o volante Sandro, ex-Internacional, que atualmente se recupera de uma contusão no joelho. A equipe inglesa, comandada pelo português André Villas-Boas, terminou a última edição do Campeonato Inglês na quarta colocação e disputará a fase classificatória da Liga dos Campeões da Europa.