Estádios podem não ter sistema completo de telefonia para Copa das Confederações

A menos de 15 dias para o início da Copa das Confederações, não está completamente instalada a cobertura de telefonia nas arenas que receberão os jogos. A informação é do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil). Segundo o diretor Carlos Duprat, o Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, está entre elas. Na avaliação do sindicato, só se pode dizer que os serviços estão "em implantação".

“Não posso adiantar que 100% [das instalações] estarão concluída no prazo, porém, tudo está sendo feito neste sentido”, disse Duprat. Segundo ele, os estádios deveriam ter sido abertos para as empresas de telefonia 120 dias antes das inaugurações. No entanto, as obras foram terminadas em cima do prazo, como no Maracanã, onde a instalação começou há 47 dias.

“Com 47 dias, você me pergunta: está 100%? Não, não está. Mas estamos correndo contra o tempo”, disse o diretor do SindiTelebrasil. Outros problemas de infraestrutura nos estádios também provocaram atrasos, como a falta de luz na Arena Fonte Nova, em Salvador, acrescentou. “Nos entregaram uma sala sem energia. Com implantar equipamentos assim?”.

Apesar das queixas de torcedores que estiveram há duas semanas no Estádio Nacional Mané Garrincha, durante o jogo teste entre Flamengo e Santos, e relataram dificuldades para fazer ligações ou enviar fotos, a cobertura de telefonia em Brasília, segundo o SindiTeleBrasil, está mais adiantada que nos outros estádios do país.