Pato define clássico e se esquiva sobre pênalti: 'pergunta para o juiz'

Fora dos últimos quatro jogos do Corinthians, Alexandre Pato retornou à equipe sendo decisivo na vitória por 2 a 1 sobre o São Paulo, neste domingo, no Estádio do Morumbi. O jogador, que vinha sendo preservado devido a cansaço muscular na coxa direita, entrou na partida aos 12min do segundo tempo, no lugar de Paolo Guerrero, e marcou, de pênalti, o gol da vitória aos 38min.

O lance que resultou no pênalti também teve participação decisiva de Pato. Ele aproveitou um recuo ruim de Rafael Tolói para Rogério Ceni e tocou a bola antes do goleiro. Após o choque, o árbitro Leandro Bizzio Marino assinalou pênalti, para os protestos dos jogadores do São Paulo.

Rogério Ceni levou a pior no choque e ficou estirado no chão por cerca de dois minutos, sentindo dores na perna direita. Quando se levantou, recebeu o cartão amarelo e também protestou bastante. Foi em vão: Pato deslocou o arqueiro, batendo no canto direito e marcando o quinto gol desde que foi contratado pelo Corinthians, em janeiro.

“Pergunta para o juiz lá”, disse o atacante, na saída de campo, esquivando-se da polêmica sobre o pênalti. “Vou deixar para vocês decidirem, eu só fiz o gol”, completou.

“Se perguntar para ele (Rogério Ceni) vai falar que eu o atingi, mas estou do meu lado e ele fez a falta. Se não tivesse feito eu ia fazer o gol”, prosseguiu, dizendo ainda que esperava que o goleiro fosse expulso de campo pelo lance e que vinha treinando bastante cobranças de pênalti durante a semana.

Antes deste sábado, o atacante não entrava em campo desde 13 de março, quando marcou na vitória por 3 a 0 sobre o Tijuana, pela Copa Libertadores. Na ocasião, ele foi substituído aos 26min do primeiro tempo, sentindo dores musculares. Até então, o atleta vinha de uma sequência de 11 partidas com a equipe corintiana, número que não atingia desde 2009, quando ainda defendia o Milan.

“O tempo que ele (Tite) me deixar jogar, vou tentar fazer meu melhor. Hoje entrei e pude fazer o gol”, concluiu Pato, que, poupado pelo técnico Tite, não começou como titular no clássico. A preparação agora é para enfrentar o Millonarios, em Bogotá, na próxima quarta-feira, pela Libertadores.