A tarde, Bolt se preocupa com vento e calor em Copacabana

A primeira preocupação foi o calor. O jamaicano Usain Bolt foi conhecer a pista montada na Praia de Copacabana pela manhã neste sábado e achou quente demais. Mas não foi só isso. O recordista mundial dos 100 m e 200 m fez um treino no final de tarde. Nuvens negras rondavam a praia e o vento virou mais um problema para o "raio", como é chamado o astro.

"Havia condições bem diferentes nas duas vezes que vim. Agora à tarde, o ponto negativo foi o vento. Não estava assim pela manhã", reclamou o bem humorado jamaicano.

Apesar dos pontos negativos, Bolt se mostrou entusiasmado com a possibilidade de ficar bem perto do público, que foi em pequeno número assistir ao seu treinamento. "Está bem legal a pista, a praia é gostosa. Acho que vai correr tudo bem."

A possibilidade de quebrar o recorde mundial dos 150 m - prova que não é considerada oficial pela Federação Internacional de Atletismo - ficou no ar. "Estou com esta expectativa. É uma boa possibilidade. É a minha primeira prova da temporada, mas estou me sentindo bem. Vamos ver."

Bolt chegou à pista montada em Copacabana para o desafio de domingo apenas depois que todos os brasileiros que também participam do evento já haviam saído - no limite do horário que havia sido estabelecido. Na pista, deu apenas pequenos trotes, nenhum com mais de 50 m. Chamou atenção do público o seu alongamento, feito em cima de uma maca com a ajuda de um fisioterapeuta que também providenciou uma massagem.