Brunoro lamenta exigência da torcida: "nenhum jogador serve"  

Com o Palmeiras em mau momento financeiro e sem nomes de peso no elenco, a diretoria é cobrada quase que diariamente pela torcida por contratações. Mas a situação atual do clube alviverde não permite que se invista muito dinheiro em atletas deste tipo. Quem afirma é o diretor executivo do clube, José Carlos Brunoro, que lamentou ainda o alto nível de exigência dos aficionados alviverdes.

"Para o torcedor, principalmente do Palmeiras, nenhum jogador serve", disse o dirigente em entrevista ao Terra. "É complicado isso para a gente. O mercado brasileiro tem um entusiasmo que me deixa muito preocupado com o futuro. Fui procurar jogadores que não estão sendo utilizados em alguns clubes e (o salário) é R$ 400 mil, jogadores que estão na reserva. Temos uma realidade e não vou cansar de falar dessa realidade do Palmeiras".

Para o diretor, a montagem do elenco alviverde foi muito prejudicada pela data das eleições do clube. O presidente Paulo Nobre e a nova diretoria, da qual Brunoro faz parte, assumiu em 22 de janeiro, com a temporada já em pleno andamento.

"Pegamos o bonde andando, começamos com os campeonatos em andamento, times montados e janelas fechadas. Não é fácil achar jogadores nesse momento. Tivemos que usar a criatividade. Sabemos dessa necessidade (reforços), temos conversado com o presidente que têm que ser contratações mais cirúrgicas, não pode ser para completar elenco. O elenco está praticamente montado, faltam só peças para o ataque e as laterais", avaliou Brunoro.