Tite faz piada com Gil e lembra pênalti polêmico sobre Ronaldo  

Menos badalada das contratações feitas pelo Corinthians para 2013, o zagueiro Gil chegou sob poucos holofotes. As atenções estavam concentradas em Alexandre Pato e Renato Augusto, mas o defensor ganhou espaço no time titular com a lesão de Chicão e a venda de Wallace para o Flamengo, e vem conquistando a torcida com exibições seguras ao lado de Paulo André.

Após a vitória por 3 a 0 sobre o Tijuana, na quarta-feira, pela Copa Libertadores, o técnico Tite admitiu que Gil vem correspondendo às expectativas e deixou no ar que Chicão, ídolo alvinegro e no clube desde 2008, não terá vaga garantida quando retomar o ritmo de jogo. E o treinador não deixou de lembrar um lance envolvendo o zagueiro, que atuava pelo Cruzeiro, em 2010, quando se viu no centro de uma polêmica com o Corinthians.

"Zagueiro em linha de quatro tem que ser jogador que empresta confiança à equipe, e ele (Gil) está emprestando confiança. Até se soltando um pouquinho mais. Mas não adianta me falar que não foi pênalti no Ronaldo naquele jogo, porque foi. Mas está integrado no espírito da equipe", brincou o treinador.

O lance em questão aconteceu no Campeonato Brasileiro de 2010, quando Cruzeiro e Corinthians disputavam diretamente a liderança com o Fluminense, que acabaria campeão. Após bola alçada na área, Gil saltou para disputar no alto com Ronaldo, que ficou no chão e caiu quando o zagueiro tocou em suas costas. O árbitro Sandro Meira Ricci marcou a penalidade, para revolta total dos cruzeirenses – o volante Fabrício chegou a deixar o gramado. O próprio Ronaldo converteu o pênalti e deu a vitória por 1 a 0 ao time paulista.

Tite estava mesmo bem-humorado após a boa exibição da equipe e o placar elástico contra o Tijuana. Sobrou até para Renato Augusto, o melhor em campo e responsável por praticamente todas as jogadas perigosas do Corinthians. Questionado se o meia fez em campo tudo aquilo que ele havia pedido, Tite sorriu: "faltou o gol", resumiu.