Ex-mandatário Eurico Miranda formará chapa em eleições do Vasco

O polêmico ex-mandatário do Vasco da Gama, Eurico Miranda, está dentro de uma das chapas que vai disputar a presidência do Gigante da Colina, em 2014. A informação foi ventilada nesta quinta (14) pelo Grupo Casaca.

Em nota publicada em sua página oficial, o Casaca exaltou os títulos conquistados pelo clube na gestão do antigo mandatário e reafirmou a presença de Eurico nas próximas eleições.

Confira a publicação do Casaca na íntegra:

Para acabar com a conversa fiada dos inimigos do Vasco, euricófobos e afins, segue abaixo o resumo dos títulos conquistados pelo Vasco, APENAS NO FUTEBOL PROFISSIONAL, enquanto Eurico Miranda esteve no Vasco em função executiva, desde 1986, quando assumiu a vice-presidência de futebol (assumiria a segunda vice-presidência administrativa em 1992 e depois a presidência do clube em 2001).

Usamos como parâmetro o mais queridinho da mídia para compará-lo com o Vasco pois os títulos previstos previamente nos calendários de federações e confederações, conquistados por Fluminense e Botafogo, juntos, não chega aos 34 conquistados pelo Vasco (primeira divisão, obviamente). O Bota conquistou 13 e o Flu sete. O Flamengo conquistou 30, portanto, menos que o Vasco.

Eurico Miranda: Títulos no Futebol Profissional:

1986 – Campeão da Taça GB

1986 – Campeão do Torneio de Juiz de Fora – Minas Gerais

1987 – Bicampeão da Taça GB

1987 – Bicampeão do Torneio de Juiz de Fora – Minas Gerais

1987 – Campeão da Taça TAP – EUA

1987 – Campeão da Copa de Ouro – EUA

1987 – Campeão Carioca

1987 – Campeão do Troféu Ramon de Carranza – Espanha

1988 – Campeão da Taça Rio

1988 – Campeão do 3º Turno

1988 – Bicampeão Carioca

1988 – Bicampeão do Troféu Ramon de Carranza – Espanha

1989 – Campeão do Torneio de Metz – França

1989 – Tricampeão do Troféu Ramon de Carranza- Espanha

1989 – Campeão Brasileiro

1990 – Campeão da Taça GB (INVICTO)

1990 – Campeão do Troféu Adolpho Block – Rio de Janeiro

1991 – Campeão do Torneio da Amizade – Gabão

1992 – Campeão da Copa Rio (INVICTO)

1992 – Campeão da Taça GB (INVICTO)

1992 – Campeão da Taça RIO (INVICTO)

1992 – Campeão Carioca (INVICTO)

1993 – Bicampeão da Taça Rio

1993 – Bicampeão Carioca

1993 – Campeão do Torneio João Havelange – RIo/SP

1993 – Campeão do Troféu Ciutat – Espanha

1993 – Campeão do Troféu Cidade de Zaragoza – Espanha

1993 – Bicampeão da Copa Rio

1994 – Campeão da Taça GB (INVICTO)

1994 – Tricampeão Carioca

1995 – Campeão do Torneio Palma de Mallorca – Espanha

1996 – RECONHECIMENTO DO TÍTULO SUL-AMERICANO DE 1948 COMO OFICIAL E COM STATUS DE TAÇA LIBERTADORES

1997 – Campeão do 3º Turno

1997 – Campeão Brasileiro

1998 – Campeão da Taça GB

1998 – Campeão da Taça Rio

1998 – Campeão Carioca

1998 – Campeão da Taça Libertadores

1999 – Campeão do Torneio Rio-SP

1999 – Campeão da Taça Rio (INVICTO)

2000 – Campeão da Taça GB (INVICTO)

2000 – Campeão da Copa Mercosul

2001 – Campeão Brasileiro de 2000

2001 – Campeão da Taça Rio (INVICTO)

2003 – Campeão da Taça GB

2003 – Campeão da Taça Rio (INVICTO)

2003 – Campeão Carioca

2004 – Campeão da Taça Rio

TOTAL: 47 Taças (34 oficiais)

Vasco Campeão em decisões diretas, com Eurico Miranda no comando (Títulos previstos no calendário das federações e confederaçãoes)

*Vice do Vasco à direita

1986 – Campeão da Taça GB – Flamengo

1987 – Campeão Carioca – Flamengo

1988 – Campeão da Taça Rio – Fluminense

1988 – Campeão do 3º Turno – Flamengo

1988 – Bicampeão Carioca – Flamengo

1989 – Campeão Brasileiro – São Paulo

1992 – Campeão da Copa Rio – Fluminense

1993 – Bicampeão Carioca – Fluminense

1993 – Campeão do Torneio João Havelange – Rio de Janeiro/São Paulo – Mogi-Mirim

1993 – Bicampeão da Copa Rio – Flamengo

1994 – Campeão da Taça GB – Fluminense

1994 – Tricampeão Carioca – Fluminense

1997 – Campeão Brasileiro – Palmeiras

1998 – Campeão da Taça GB – Flamengo

1998 – Campeão da Taça Libertadores – Barcelona-EQU

1999 – Campeão do Torneio Rio-SP – Santos

1999 – Campeão da Taça Rio – Flamengo

2000 – Campeão da Taça GB – Flamengo

2000 – Campeão da Copa Mercosul – Palmeiras

2001 – Campeão Brasileiro de 2000 – São Caetano

2003 – Campeão da Taça GB – Flamengo

2003 – Campeão da Taça Rio – Fluminense

2003 – Campeão Carioca – Fluminense

2004 – Campeão da Taça Rio – Fluminense

TOTAL: 24

Vasco Vice-Campeão em decisões diretas com Eurico Miranda no comando (Títulos previstos no calendário das federações e confederaçãoes)

Campeão à direita

1986 – Campeonato Carioca – Flamengo

1990 – Supercopa do Brasil – Grêmio

1990 – Campeonato Carioca – Botafogo

1996 – Taça GB – Flamengo

1997 – Taça GB – Botafogo

1997 – Campeonato Carioca – Botafogo

1998 – Copa Toyota – Real Madrid-ESP

1998 – Copa Interamericana – DC United-EUA

1999 – Taça GB – Flamengo

1999 – Campeonato Carioca – Flamengo

2000 – Mundial Interclubes – Corínthians

2000 – Torneio Rio-SP – Palmeiras

2000 – Campeonato Carioca – Flamengo

2001 – Campeonato Carioca – Flamengo

2002 – Taça GB – Americano

2004 – Campeonato Carioca – Flamengo

2006 – Copa do Brasil – Flamengo

TOTAL: 17

Mais queridinho da mídia no mesmo período:

Decisões diretas: Campeão

* Vice do Fla à direita

1986 – Campeão Carioca – Vasco

1987 – 3º Turno – Fluminense

1990 – Campeão da Copa do Brasil – Goiás

1991 – Campeão da Copa Rio – Americano

1991 – Campeão da Taça Rio – Botafogo

1991 – Campeão Carioca – Fluminense

1992 – Campeão Brasileiro – Botafogo

1995 – Campeão da Taça GB – Botafogo

1996 – Campeão da Taça GB – Vasco

1996 – Copa Ouro – São Paulo

1999 – Campeão da Taça GB – Vasco

1999 – Campeão Carioca – Vasco

1999 – Campeão da Copa Mercosul – Palmeiras

2000 – Campeão carioca – Vasco

2001 – Campeão da Taça GB – Fluminense

2001 – Campeão Carioca – Vasco

2001 – Campeão da Copa dos Campeões do Brasil – São paulo

2004 – Campeão da Taça GB – Fluminense

2004 – Campeão Carioca – Vasco

2006 – Campeão da Copa do Brasil – Vasco

2007 – Campeão da Taça GB – Madureira

2007 – Campeão Carioca – Botafogo

2008 – Campeão da Taça GB – Botafogo

2008 – Campeão Carioca – Botafogo

TOTAL: 24

Decisões diretas: Vice

* Campeão à direita

1986 – Taça GB – Vasco

1987 – Campeonato Carioca – Vasco

1988 – 3º Turno – Vasco

1988 – Campeonato Carioca – Vasco

1989 – Campeonato Carioca – Botafogo

1991 – Supercopa do Brasil – Corínthians

1993 – Supercopa Libertadores – São Paulo

1993 – Copa Rio – Vasco

1995 – Campeonato Carioca – Fluminense

1995 – Supercopa Libertadores – Independiente-ARG

1997 – Torneio Rio-SP – Santos

1997 – Copa do Brasil – Grêmio

1998 – Taça GB – Vasco

1999 – Taça Rio – Vasco

2000 – Taça GB – Vasco

2001 – Copa Mercosul – San Lorenzo-ARG

2003 – Taça GB – Vasco

2003 – Copa do Brasil – Cruzeiro

2004 – Copa do Brasil – Santo André

2005 – Taça Rio – Fluminense

TOTAL: 20

O Vasco, que vinha de quatro anos e meio sem a conquista de um título no futebol profissional, a partir de estaduais, tinha um histórico superior a duas décadas que inibia qualquer desespero ou necessidade de grandes mudanças, visto que:

1 – Antes da chegada de Eurico Miranda à vice-Presidência de futebol, o clube não conquistara ainda nenhum título internacional oficial, ou oficializado até ali. Ganhou em campo e teve reconhecido fora dele um total de três neste período.

2 – Antes da Chegada de Eurico Miranda à vice-Presidência de futebol, o clube conquistara apenas um título brasileiro. Conquistou mais três.

3 – Antes da chegada de Eurico Miranda à vice-Presidência de futebol, o clube conquistara 15 Campeonatos Cariocas em 63 anos de disputa. Conquistou sete em 23 anos, entre 1986 e 2008.

4 – Antes da chegada de Eurico Miranda à Vice-Presidência de Futebol, o clube conquistara apenas três Taças GB, em 21 disputadas. Entre 1986 e 2008 (portanto em 23 disputas) venceu oito.

Cabe destacar ainda que no ano de 2008 o último Campeão Brasileiro do estado do Rio de Janeiro havia sido o Vasco (o Botafogo jejuava há 13 anos, o Flamengo há 16 e o Fluminense há 24 anos), o último Campeão da Libertadores do estado do Rio de Janeiro fora (como é) o Vasco e o último clube a conquistar um título sul-americano também fora (como é) o Vasco.

Conquistas em diversos outros esportes, aumento do patrimônio (São Januário) em 14.000 metros quadrados, joias da base sendo lapidadas incessantemente, situação fiscal regularizada, acordo junto à Justiça do Trabalho feito (assinado pela gestão Dinamite nos mesmos moldes que pela direção anterior no dia 14 de agosto de 2008), outros acordos sendo cumpridos, equacionamento da dívida (existente no mesmo montante ou ainda maior em todos os grandes clubes do Rio de Janeiro), respeito e forte representatividade nas entidades dirigentes do desporto nacional, liderança em várias delas, partícipe do maior grupo entre os recebedores da maior receita entre os clubes que praticam futebol profissional no país (as cotas de TV). Assim foi deixado o Vasco para esses incompetentes que aí estão há quase cinco anos, rebaixando o clube esportiva, moral e institucionalmente, desde o segundo semestre de 2008.

Contavam eles ainda ao chegarem com salários em dia de atletas e funcionários (por mais de quatro anos); renda de bilheteria sem penhoras; camisa liberada para patrocínio máster, a partir de fevereiro de 2009; fornecedora de material esportivo de primeira linha; certidões positivas com efeito de negativas que os possibilitassem a se beneficiar de verba pública (ex: contrato de patrocínio com a Eletrobrás); plano de sócios com mais de 10 mil cadastrados e cerca de 2.000 pagantes mensais, fora os quase 1700 adimplentes e cerca de 6.000 remidos que já constavam no quadro social; um contrato assinado com a Rede Globo, no qual o Vasco poderia trabalhar com recebíveis referentes ao segundo semestre de 2009 até o fim do contrato (2011) e ainda com metade do valor concernente ao primeiro semestre de 2009.

Além disso, foi deixada para essa gestão uma divisão de base forte, com 10 milhões de reais a serem trabalhados, fruto da venda de Phillippe Coutinho, mais Alex Teixeira 80% do Vasco após a assinatura do segundo contrato profissional (com 100 milhões de multa rescisória), Souza (100% do Vasco), Alan Kardec (100% do Vasco), Bruno Gallo, Allan, Muralha, Willen, Guilherme Costa, Luan, Matheus Indio, Foguete, entre outros. O time sub 17 do Vasco, por exemplo, foi Campeão da Copa Brasil da categoria batendo o Santos de Neymar (que atuou) por 2 x 1 na final, em agosto de 2008, dias antes da comissão técnica da base, supervisores, treinadores, auxiliares, terem sido mandados embora pela atual gestão sem o pagamento nem mesmo dos direitos trabalhistas.

Não bastasse o aqui narrado, o Vasco ponteava no Campeonato Carioca de Remo, 49 pontos à frente do Flamengo, após metade da competição já realizada naquele ano. No ano anterior fora vice-campeão carioca adulto de basquete, campeão carioca juvenil e infanto-juvenil; no futsal fora campeão carioca em cinco categorias: Chupetinha, Fraldinha, Infantil, Infanto-Juvenil, Juvenil; era Eneacampeão estadual de Karatê; Sul-Americano, Brasileiro e Carioca individual de Judô; Bicampeão Carioca Feminino na Esgrima; possuía equipe de Handebol, Natação, escolhinhas dos mais diversos esportes, parque aquático em pleno funcionamento, bem como o Colégio Vasco da Gama da mesma forma, desde 2004, formando atletas e cidadãos, fornecendo ensino, alimentação e moradia a inúmeros jovens, e sendo modelo entre os demais clubes, segundo o juizado da infância e juventude (vide depoimento do ex-juiz da 1º Vara de Infância e Juventude, Siro Darlan, dado no início de 2012 ao canal Sportv).

Mas as mudanças, tão desejadas no passado, próximo ao golpe perpetrado contra o clube, virão. Eurico Miranda terá não um pequeno grupo, mas uma legião de vascaínos a seu lado nesta retomada do Vasco aos trilhos, como locomotiva que é.

Dito isto, o Casaca! vai para as eleições de 2014 contando com Eurico Miranda e todos aqueles que o ajudaram (nos momentos bons e ruins) a transformar o clube na potência que foi entre 1986 e junho de 2008. Com a força do trabalho, também, dos mais novos, que queiram se juntar a nós no verdadeiro reerguimento do Club de Regatas Vasco da Gama, nossa paixão, nosso orgulho, nosso clube.

Casaca!