Abel e Wagner destacam a superação do grupo na vitória tricolor

O Fluminense venceu o Huachipato de virada, fora de casa, é o líder de seu grupo na Copa Bridgestone Libertadores e a força do elenco campeão brasileiro falou mais alto. Mas a vitória começou a ser desenhada no vestiário, no intervalo da partida desta quarta-feira. Segundo disse o técnico Abel Braga em entrevista coletiva após o jogo, uma conversa com os jogadores no vestiário foi determinante para fazer valer a força do grupo e a superação do time para virar a partida. 

Já para o meia Wagner, que entrou no segundo tempo e fez o gol da vitória por 2 a 1, o grupo sabia que o jogo seria difícil.

Para Abel, o time tricolor já estava melhor em campo no primeiro tempo e a conversa no vestiário foi para motivar a equipe.

"Tivemos um caráter extraordinário, um alma de competição muito grande. O que eu pedi a eles foi a alma competitiva do primeiro jogo. Sabíamos que ia ser difícil, como vai ser na quarta-feira, e se a vitória não tivesse vindo, seria totalmente injusto. No primeiro tempo, tivemos duas boas chances de marcar, mas no último lance levamos o gol. Mesmo com o placar desfavorável, conseguimos jogar melhor na segunda etapa, fazer os gols e sair com a vitória. Esse era um jogo de extrema importância para as duas equipes. Foi uma partida difícil, principalmente quando você joga com duas linhas de quatro. Ficamos muito felizes em ganhar", disse.

O técnico destacou a importância da força do grupo, que foi para a partida consciente de que só a vitória interessava.

"Eu sempre coloco para vocês a importância que tem todo o grupo. Os jogadores foram extremamente realistas porque sabiam da necessidade de uma vitória e entrar em campo assim é sempre complicado. Mesmo essa equipe, que se conhece há muito tempo. Se conseguimos ter muitas chances de gol é porque o coletivo é muito forte", acrescentou.

O meia Wagner, que marcou o gol da vitória 24 segundos depois de entrar em campo, destacou a força do grupo tricolor e a superação após a derrota em casa na última rodada da Libertadores.

"O nosso time é forte, basta ver o que conquistamos no ano passado. Todo o grupo foi mantido. Perder um jogo é normal, faz parte do futebol. O que não podemos é cair nesse tipo de armadilha. Tivemos tranquilidade, mostramos disposição e conseguimos uma importante vitória. Vamos voltar para o Brasil felizes com o resultado", concluiu.


Site do Flu