Em visita do COI, Paes compara Carnaval com Cerimônia de Abertura

A Comissão de Coordenação do Comitê Olímpico Internacional (COI) iniciou, na manhã desta segunda-feira, sua quarta visita de inspeções tendo em vista os preparativos do Rio de Janeiro para os Jogos Olímpicos de 2016. Na abertura do encontro, em um hotel na zona oeste da capital fluminense, o prefeito Eduardo Paes agradeceu a presença da comitiva desde o início da semana.

O prefeito se dirigiu, em especial, à marroquina Nawal El Moutawakel, presidente da comitiva, que esteve na  Marquês de Sapucaí, na madrugada do último domingo, para assistir aos desfiles das campeãs do Carnaval carioca. Paes disse ainda que o evento, visto pelos integrantes da comitiva do COI, prova que o Rio de Janeiro é totalmente capaz de realizar uma Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos. Em tom de brincadeira, o prefeito afirmou que o "know how" com o Carnaval fará com que a cidade economize verba do COI para o início e encerramento da Olimpíada.

A reunião de inspeção conta ainda com a presença do ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, da presidente da Autoridade Olímpica Municipal, Maria Silvia Bastos, da secretária estadual de Esporte, Márcia Lins, além de outros membros da comissão, como o nadador russo Alexander Popov. Alguns pontos de vista do ex-atleta com relação à organização do evento foram, inclusive, ressaltados por Paes como positivo para a realização dos Jogos.

A visita da comitiva irá durar até a próxima quarta-feira, quando está prevista uma entrevista para falar sobre o balanço da passagem dos membros do COI pela cidade brasileira. Além de uma extensa agenda de reuniões, estão previstas visitas a obras de infraestrutura e instalações que servirão como sede dos eventos esportivos em 2016. Entre as visitas, está prevista uma ao Estádio do Maracanã.

Ficou definido ainda, após o fim dos Jogos Olímpicos de Londres 2012, que a Comissão de Coordenação realizará duas visitas anuais ao Rio de Janeiro, no intuito de apurar o andamento das obras por parte do Comitê Organizador Local.

Laboratório para doping

Um dos pontos importantes das reuniões com a comitiva do COI é a reforma do Ladetec, laboratório brasileiro responsável pelo controle antidoping da Copa do Mundo de 2014 e da Olimpíada de 2016. Sem envolver compras de equipamentos serão gastos, inicialmente, cerca de R$ 13 milhões. O montante final será decidido durante os encontros.

Os equipamentos instalados no Ladetec serão cedidos, via verba federal, pelo Ministério de Ciência e Tecnologia. O laboratório tem previsão de funcionar a partir de maio de 2014, visando exames para a Copa do Mundo.